O melhor XI sem contrato no final da temporada

Numa época em que os valores das transferências parecem não ter limites, fizemos uma equipa com os melhores jogadores que poderão estar desempregados no verão de 2020.

Guarda-Redes – Alexander Nübel

O número 1 do Schalke já recusou por várias vezes uma extensão de contrato, mesmo depois do treinador David Wagner lhe ter oferecido a braçadeira de capitão numa tentativa de persuadir o gigante alemão prolongar a sua estadia na Veltins-Arena.

Na mais recente oferta dos azuis reais para uma extensão de contrato até 2023, Nübel veria o seu salário subir 5 milhões de euros por ano e a incluir uma cláusula de rescisão de 10 a 20 milhões.

Embora a oferta de Munique para Nübel seja alegadamente semelhante em termos de salário e duração, a perspetiva de sucesso a longo prazo num gigante europeu como o Bayern torna o aspeto financeiro da transferência secundário.

A decisão do capitão dos S04 de se mudar para a capital da Baviera estará condicionada pelo atual guarda-redes dos bávaros, o contrato de Manuel Neuer termina em 2021 podendo, porém, estender-se até 2023. Alexander Nübel teria de aceitar um papel secundário nos seus primeiros anos em Munique e disputar um lugar na equipa principal com o número 1 da Alemanha.

O internacional de sub-21 alemão está a trilhar um caminho semelhante ao Neuer, que também iniciou a sua carreira no Schalke e foi o substituto de Rost no Bayern, antes de ser promovido para número um durante a temporada de 2006/07, e as semelhanças não terminam aí. Nos seus primeiros 6 jogos na Bundesliga, defendeu 80% dos remates à baliza e sofreu apenas quatro golos – as mesmas estatísticas que Neuer – justificando, assim, as favoráveis comparações ao ídolo alemão.

Lateral Esquerdo – Jan Vertonghen

O internacional belga, que está no Tottenham Hotspurs desde 2012, ficará sem contrato no final desta temporada.

Depois do Inter ter falhado a contratação do defesa este verão, por falta de fundos, poderá tentar convencer o futebolista a ir para Itália gratuitamente no final da temporada.

Depois do Inter ter falhado a contratação do defesa este verão, por falta de fundos, poderá tentar convencer o futebolista a ir para Itália gratuitamente no final da temporada. preparado para assinar um contrato de três anos com o jogador de 32 anos e é improvável que o clube da Premier League ofereça ao atleta um contrato tão longo.

Depois de uma temporada brilhante com o clube londrino, na qual os Spurs chegaram a uma inesperada final da Liga dos Campeões, Jan Vertonghen poderá ser o reforço na defesa que Antonio Conte necessita na luta pela Serie A.

Defesa Central – Thiago Silva

Com o futuro em Paris incerto e o seu contrato a expirar em junho, Thiago Silva parece estar no auge de sua carreira desde o início desta temporada. As estatísticas não mentem, quando este está em campo o PSG vence quase sempre e praticamente não sofre golos.

Para entender a importância de Thiago Silva para o PSG, basta ver os seus números. O defesa brasileiro foi titular 13 vezes esta temporada em todas as competições; o que se traduziu em 12 vitórias e uma derrota, 11 clean sheets ou mesmo 12, se tivermos em conta o facto de Silva ter saído no intervalo contra o Nice (4-1), não estando em campo quando Aiglons marcou.

O único “perdedor” do estrondoso início de temporada de Thiago Silva é Leonardo. O diretor desportivo do PSG está agora diante de um dilema: prolongar o contrato de seu compatriota ou deixá-lo terminar a carreira noutro clube para dar lugar à dupla do futuro Marquinhos-Presnel Kimpembe (enquanto integra Abdou Diallo).

O certo é que, aos 35 anos, Thiago Silva nunca pareceu tão forte. O “Monstro” ainda é tão impressionante quanto quando chegou a Paris em 2012.

Defesa Central – Tobias Alderweireld

O segundo jogador do Tottenham, e não o último nesta equipa, Alderweireld está no clube inglês desde 2015 e poderá estar de saída em 2020.

O internacional belga poderá conversar com possíveis empregadores em janeiro antes do que seria uma transferência gratuita no próximo verão. Isto se não concordar com um novo contrato no Tottenham antes disso.

O Tottenham mostrou relutância em renovar com jogadores com mais de 30 anos de idade, mas o técnico Mauricio Pochettino deu a entender que gostaria que o clube abrisse uma exceção para manter Alderweireld como parte de seus planos de longo prazo.

Lateral Direito – Thomas Meunier

O futuro de Thomas Meunier no PSG permanece incerto. Embora este tenha recuperado a tempo dos jogos nas últimas semanas, o Diabo Vermelho saiu lesionado em Bruges na Liga dos Campeões e sofre de uma lesão “do bícep femoral da coxa esquerda”. Além disso, há rumores de transferência e, principalmente, a intenção do clube de recrutar um novo defesa.

Thomas Meunier será ainda jogador do PSG em janeiro? O belga de 28 anos terminará o contrato no final da temporada e o seu clube não tem intenção de prolongá-lo.

Meunier gostaria de convencer o PSG a mantê-lo, mas a tarefa parece um pouco complicada. Segundo o jornal francês Le Parisien, o clube de Paris tem como prioridade este inverno recrutar um lateral direito.

Médio Esquerdo – David Silva

Ao fim de 10 anos a representar o Manchester City, o capitão dos citizens vai se despedir do Etihad no próximo verão depois de ter conquistado com o clube inglês quatro Premier Leagues, duas FA Cups, quatro Carabao Cups e três FA Community Shield.

Embora o próximo passo na carreira do internacional espanhol ainda seja incerto, este já garantiu que abandonará a liga inglesa pois, ao fim de 10 anos a defender o City, não consegue imaginar competir contra o clube de Manchester.

Nesta sua última temporada no Reino Unido, o jogador de 33 anos pretende conquistar com os Sky Blues o único título que continua a fugir ao Man City, a Liga dos Campeões. Com uma das melhores equipas do mundo atualmente, repleta de talentosos jovens promessas e veteranos do “beautiful game”, o Manchester City é um dos principais candidatos para levantar a “orelhuda”.

Médio Centro – Christian Eriksen

Christian Eriksen foi um dos melhores jogadores do Tottenham Hotspur nas últimas quatro temporadas.

O dinamarquês é o único jogador da equipa que conseguiu duplicar o número de golos e assistências, em todas as competições, nas campanhas de 2015-16 a 2018-19. Desde que ingressou no clube em 2013, criou mais de 550 chances de golo na Premier League, mais do que qualquer outro jogador da divisão, além dos 50 golos marcados.

Devido ao seu constante brilhantismo, existem rumores em torno do médio há algum tempo. E, com o passar do tempo, a recusa constante do internacional dinamarquês em assinar um novo contrato com os Spurs tornou o seu desejo de abandonar o clube cada vez mais claro. O Barcelona alvejou-o no passado, mas os dois destinos mais prováveis agora parecem ser o campeão italiano Juventus ou o gigante espanhol Real Madrid.

Daniel Levy, presidente do Spurs, ofereceu ao futebolista um acordo melhorado de cerca de 13,5 milhões de euros por ano. No entanto, Eriksen agora tem 27 anos, o auge de um jogador, e sabe que poderia ganhar mais noutros lugares. Jogadores que ocupam papéis táticos similares aos dinamarqueses, como Paul Pogba, David Silva, Mesut Özil e Aaron Ramsey, recebem mais de 20 milhões por ano nos seus respetivos clubes.

Porém o dinamarquês não está a competir ao nível de temporadas passadas e poderá ser do interesse do clube londrino em vender um jogador que não está motivado a defender as cores do clube.

Médio Centro – Luka Modrić

O primeiro homem, em 10 anos, a interromper a incessante troca de Ballon d’Ors entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi poderá encontrar-se sem contrato em 2020.

Muitos adeptos de futebol têm uma infeliz tendência de viver demasiado no momento, enquanto em 2018 Modrić era melhor que Ronaldo e Messi depois ter alcançado a final do mundial, no qual recebeu a Golden Ball e ter ganho com o Real Madrid a FIFA Club World Cup e a Liga dos Campeões; em 2019, depois de apenas uma temporada menos positiva com o Real, o capitão Croata já é percecionado por muitos como sobrevalorizado e sem qualidade. A verdade encontrar-se-á algures no meio e embora, talvez, o médio nunca tenha estado ao nível dos dois melhores jogadores mundo, a sua qualidade de passe, criatividade e visão não podem ser negadas.

Aos 34 anos esta poderá ser a última oportunidade de Luka Modrić de conseguir uma transferência para um grande clube.

Médio Direito – Willian Silva

Willian é um dos jogadores mais experientes do Chelsea, tendo ingressado no clube em 2013, estando somente Cesar Azpilicueta no clube há mais tempo que o internacional brasileiro.

Todo o entusiasmo que tem rodeado os jovens talentos do Chelsea neste início de temporada tem, infelizmente, ofuscado o brilhante começo de temporada de Willian, sob o comando de Frank Lampard. Depois de ter herdado o número 10 de Eden Hazard, o jogador marcou dois golos, incluindo o golo da vitória na Liga dos Campeões frente ao Lille. A excelente forma do futebolista tem mantido Christian Pulisic, a grande e cara nova aquisição desta temporada, fora da equipa principal.

Embora tenha sido reportado interesse vindo de Itália pelo atleta, este parece querer continuar em Stamford Bridge; sendo o cenário mais provável, visto que o brasileiro já completou 31 anos.

Atacante – Edinson Cavani

O Uruguaio está no PSG desde 2013 e é o maior marcador do clube com 195 golos em 287 jogos. Conquistou com a equipa parisiense 20 títulos que incluem cinco Ligue 1, cinco taças da liga francesa, quatro taças de França e seis supertaças de França.

Porém este está a ser um difícil começo de temporada para o avançado. A chegada de Mauro Icardi ao Parc du Prince e o seu sucesso em Paris está a manter Cavani afastado dos relvados.

Aos 32 anos, a grande estrela do Paris Saint Germain, poderá abandonar gratuitamente a capital francesa este verão quando o seu contrato expirar.

Atacante – Dries Mertens

O Belga tem sido uma revelação em Itália desde que assinou pelos Gli Azzurri, vindo do PSV, em 2013, tendo marcado 116 golos em 290 jogos – sete em dez aparências esta temporada, incluindo quatro contribuições para golo em quatro jogos da Liga dos Campeões, com três golos e uma assistência.

Embora continue a ser um dos jogadores mais influentes da Serie A, o internacional Belga completa 33 anos este verão e, com seu contrato a expirar, há uma grande possibilidade deste deixar o clube gratuitamente.

Esta é uma eventualidade que o Napoli deseja evitar, tendo alegadamente apresentado uma oferta ao atacante. Porém, de acordo com o Corriere dello Sport, as negociações fracassaram devido a um desentendimento entre o presidente do clube, Aurelio De Laurentiis, e o agente de Mertens. Sendo o jogador mais importante da equipa, responsável por 33% dos golos do clube, Mertens tem uma clara vantagem nesta negociação e tentará acordar um contrato mais vantajoso para si.

Inês Macieira

Maluquinha da bola, devoradora de livros e apaixonada pela escrita. Licenciada em Ciências da Comunicação na FCSH, a caminho de Bruxelas para um mestrado em Relações Internacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.