Benfica empata com sabor a derrota e Porto aproveita

O Benfica recebeu e empatou com o Belenenses esta noite em jogo a contar para a 26ª jornada do campeonato. Após uma primeira parte desinspirada de lado a lado, o Benfica entrou fulminante nos segundos 45 minutos e no primeiro quarto de hora chegou ao 2-0. Depois disso os encarnados adormeceram, erros levaram o Belenenses ao empate e o Porto colou-se às águias na liderança do campeonato.

Primeira parte desinspirada

O Benfica entrou na partida com mexidas no onze inicial habitual. Para além da já conhecida lesão do seu melhor marcador, Haris Seferovic, Gabriel havia sido também expulso na última partida frente ao Porto. Para os seus lugares entraram Jonas e o jovem Florentino Luís.

Apesar disso, os encarnados entraram em campo claramente a tentar dominar a partida. Prova disso é que as águias entraram em jogo com clara vontade de marcar. Ainda o relógio só marcava os três minutos e já Rafa Silva falhava uma grande oportunidade.

O Belenenses não entrava, no entanto, com quaisquer falinhas mansas e mostrava que não ia passar o jogo fechado no seu meio campo. A equipa comandada por Silas mostrava raça, especialmente em todas as bolas divididas com jogadores do Benfica.

Contudo, a raça não era tudo neste jogo e o Benfica ia tendo a posse de bola. Posse essa que acabava por nunca resultar em grandes oportunidades de golo. Os encarnados mostravam-se com uma certa falta de originalidade junto à baliza do Belenenses e o maior rosto disso mesmo era a revelação desta época, o avançado João Félix. O jovem mostrava sentir falta da sua dinâmica com o suíço Seferovic.

O intervalo chegava e apesar do Benfica apresentar maior posse de bola, acabava os primeiros 45 minutos sem qualquer remate à baliza. Bruno Lage via-se obrigado a fazer algo para mudar o rumo do jogo. Não ganhar significaria voltar a ficar em segundo lugar atrás do Porto, que havia ganhado 2-1 frente ao Feirense no Domingo.

Segunda parte trouxe festival de golos na Luz

A segunda parte começava e o Benfica parecia decidido a marcar e a voltar ao comando da Liga. Após 10 minutos de grande intensidade benfiquista, onde a formação de Belém ficou maioritariamente dentro da sua grande área, finalmente se gritou golo na Luz.

André Almeida surge sozinho na direita e deu autenticamente olhos ao esférico. O lateral e capitão do Benfica encontrou Jonas  no centro da área que aproveitou o primeiro erro da defensiva do Belenenses e deixou o avançado isolado na área. O brasileiro teve tempo para tudo, recebeu de peito, colocou no fundo das redes de Muriel e fez o seu 10º golo no campeonato. O Inferno da Luz voltava a pedir o “37” à equipa.

O jogo prosseguia e a equipa encarnada parecia outra em relação à primeira parte. O relógio marcava apenas 62 minutos e a Luz voltava a festejar. Desta vez, era o grego Samaris a fazer o gosto ao pé. Após canto batido na esquerda, a defesa do Belém corta a bola e na ressaca o médio remata para o fundo da baliza. O remate ainda sofreu um desvio de Nuno Coelho que acabou por trair o seu guardião. O juiz da partida ainda estreou o VAR na noite mas o golo confirmou-se.

Benfica dormiu e o Belenenses empatou

Numa altura em que o jogo parecia começar a ficar resolvido para a equipa da Luz, o Benfica desleixou-se e adormeceu na partida. O Belenenses não foi de modas e em apenas três minutos empatou o jogo.

O 2-1 surgiu aos 68 minutos com Vlachodimos a ficar muito mal na fotografia. Livre batido por Diogo Viana muito longe da baliza encarnada e em posição lateral e o guardião grego fica a ver a bola a entrar na sua baliza.

Apenas três minutos depois e a igualdade estava reposta na Luz. Desta vez é o central Rúben Dias a fazer uma asneira tremenda e a deixar o avançado dos azuis Kikas isolado frente a Vlachodimos. Kikas não perdoou e fez o seu 4º golo na liga este ano.

Até ao final o Benfica procurou o golo da vitória por muitas vezes. Entre Zivkovic, Jonas, Félix, Jota e até Florentino, todos tentaram o golo mas sempre sem sucesso. A maior nota de destaque até ao final foi mesmo a expulsão do jogador do Belenenses, Eduardo, já em período de compensação por acumulação de amarelos.

O Benfica acaba por não vencer um jogo que tinha tudo para vencer. Após estar a ganhar por duas bolas, deixou-se adormecer e viu o Belenenses empatar o dérbi de Lisboa. O maior vencedor desta partida? O Futebol Clube do Porto que com o empate do Benfica se colou aos encarnados no primeiro lugar. Ambas as formações têm 60 pontos, estando as águias na frente devido ao confronto direto após terem vencido os dragões tanto na Luz como no Norte. Haverá mesmo campeonato até ao fim.

 

 

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.