Os “lobos” fizeram mais uma vítima

O Wolverhampton recebeu e venceu o Burnley, com um golo solitário de Raúl Jimenez. A equipa de Sean Dyche foi incapaz de discutir o resultado frente aos recém-promovidos.

A qualidade de jogo que os Wolves demonstram desde o início da época (ou melhor, desde a época passada) está a surtir efeito na Premier League. O golo podia ter chegado bem cedo para alegria dos adeptos da casa, mas a atenção de Joe Hart impediu-o. Com Hélder Costa muito em jogo, e Diogo Jota a cansar os centrais, só parecia haver um provável vencedor. Hart ainda negou mais um golo a Doherty à passagem da meia-hora.

A segunda parte começou muito a frio para o Burnley, e deviam ter sofrido um golo não fosse a timidez de Raúl Jimenez no remate, numa situação de baliza aberta. Um carrinho de Bardsley fez com que o jogador emprestado pelo Benfica se tenha desconcentrado.

O golo chegou aos 60 minutos e teve como marcador Raúl Jimenez, redimindo-se do falhanço anterior. Mas para além da finalização certeira do mexicano, destaque para uma incursão muito inteligente do lateral Matt Doherty, que assistiu para golo.

Esta é a segunda vitória consecutiva para a equipa de Nuno Espírito Santo, visto esta ter ganho ao West Ham na jornada transata, e, antes disso, empatado com os campeões Manchester City. Oito pontos para os lobos, que perderam uma vez em cinco jogos.

David Silva

Lourinhanense de gema, é estudante de Ciências da Comunicação na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Tem como hobby a escrita, e como paixão o futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.