“Fechei meu livro escrevendo um capítulo importante com essa última partida no Maracanã”

Júlio César colocou ontem um ponto final na sua carreira, envergando a camisola do Flamengo, clube que o revelou em 1997.

O internacional guarda-redes de 38 anos, despediu-se com uma vitória por 2-0, diante o América Mineiro, tendo o imponente Maracanã como cenário permitindo a  52.106 pessoas, assistirem ao adeus do histórico atleta do clube rubro-negro.

Júlio César no momento de agradecer aos adeptos: “Eu não consigo mensurar na minha cabeça o carinho que a torcida do Flamengo tem pelo Julio Cesar. É indescritível. Só tenho a agradecer a todos que estiveram presente, mas gosto de colocar o Flamengo acima de todos. É indescritível. A instituição é o mais importante, e o objetivo era reencontrar a vitória. Mas claro que coincidiu com a despedida, e eu tive participação importante, com defesas importantes”

O histórico guardião salientou: “Hoje, foi um misto de emoções. Dizer que não pensei e que não voltei no passado seria hipocrisia da minha parte. Encerrar no Maracanã, esse símbolo do nosso futebol, onde tudo começou para mim, é motivo de muito orgulho. Em relação a imaginar o quanto sou querido, não passa pela minha cabeça. A gente não faz a mínima ideia, é complicado. Às vezes, eu falo que não mereço tanto. Só posso agradecer a torcida que veio prestigiar. Foi uma aventura incrível, sensacional e fechei meu livro escrevendo um capítulo importante com essa última partida no Maracanã”

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e dela, faz parte o futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os artistas brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.