Depois de 22 anos, Arsène Wenger decide deixar Arsenal

Arsène Wenger, o lendário técnico do Arsenal, vai deixar o clube ao fim de 22 anos. O anúncio foi feito esta manhã no website oficial do clube com o título “Obrigado, Arsène”. O treinador francês deverá renunciar ao cargo no final desta época.

“Depois de uma análise cuidadosa e no seguimento de conversas com o clube, sinto que é o momento certo para deixar o clube no final da temporada”, escreveu Wenger na mensagem que deixou ao adeptos.

“Estou grato por ter tido o privilégio de servir o clube por tantos anos memoráveis. Treinei o clube com total comprometimento e integridade.

“Quero agradecer à equipa, aos jogadores, aos diretores e aos adeptos que tornam este clube tão especial. Peço aos nossos adeptos para apoiarem a equipa para terminar em alta.

“Para todos os amantes do Arsenal, cuidem dos valores do clube.

“Meu amor e apoio para sempre”, concluiu.

Já há algum tempo que dentro da massa adepta do Arsenal se pedia a demissão do francês mas, ainda que os últimos anos não tenham sido os melhores, Wenger deixa o clube como um dos treinadores mais bem sucedidos da sua história. Famoso por liderar a equipa dos “Invencíveis” na época de 2003/2004 que conquistou a Premier League sem uma única derrota, Wenger conta com mais 2 campeonatos e 7 taças e supertaças da Inglaterra desde que chegou ao clube de Londres em 1996.

“Este é um dos dias mais difíceis que já tivemos em todos os nossos anos no desporto”, afirmou Stan Kroenke, proprietário maioritário do Arsenal, em declaração ao público.

“Arsène tem uma classe incomparável e sempre lhe estaremos gratos. Todos os que amam o Arsenal e todos os que amam o futebol devem-lhe uma dívida de gratidão. (…) Ele também transformou a identidade do nosso clube e do futebol inglês com sua visão de como o jogo pode ser jogado.

“Agora devemos concentrar-nos em ter um final forte na temporada e pedir aos milhões de fãs em todo o mundo que se juntem a nós para prestar homenagem apropriada a um dos grandes nomes da história do Arsenal e um dos grandes nomes do desporto”, concluiu. 
O Arsenal encontra-se, atualmente, na 6º posição da liga inglesa e irá enfrentar o Atlético de Madrid nas semi-finais da Liga Europa nas semanas que se avizinham.
O clube irá escolher o sucessor de Wenger “o mais cedo possível”. É o fim de uma era.

Francisca Tinoco

Aluna do segundo ano da licenciatura de Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa, amante do futebol e do desporto e sonhando em poder fazer do jornalismo desportivo a minha vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.