João Lima – do extinto Estrela da Amadora a pilar do 1º Dezembro

Nome: João Carlos da Silva Lima
Data de nascimento: 1994-05-15 (23 anos)
Naturalidade: Lisboa
Peso: 74 kg
Altura: 186 cm
Posição: Defesa Central


João Lima é um central de forte estatura e de excelente posicionamento. Bastante trabalhador e empenhado tem como maior prazer proteger a sua baliza de possíveis alvos e fazer “desarmes heróicos”.

Natural de Lisboa, este pilar da defesa do 1º Dezembro apresenta também um forte jogo aéreo, decisivo no momento de ataque ao portador da bola e uma grande preocupação pelos colegas e objetivos do grupo.

A convite do AMBIDESTRO aceitou falar um pouco do seu percurso como jogador, mas também da vida pessoal.


Primeiros passos do João Lima como jogador no Estrela da Amadora

AMBIDESTRO – Quando descobriste o teu gosto pelo futebol, o teu interesse sempre foi ficar no sector defensivo ou foi com o evoluir da formação, que definiste jogares como defesa central? 

João Lima: Bem, desde pequenino que sempre tive um gosto especial por aqueles jogadores que faziam tudo para impedir a outra equipa de fazer golo, incluindo levar com boladas no corpo, carrinhos na relva lamacenta…todos esses actos “heróicos”. Como os guarda-redes mal tocavam na bola decidi que queria ser defesa desde aí, apesar de com o passar dos anos ganhar especial interesse pela arte de roubar a bola e ficar com ela pronta a atacar…é uma arte.

AMBIDESTRO – Que memórias guardas desses tempos da formação?

João Lima: Muito boas memórias, fiz grande parte da formação no extinto Estrela da Amadora que na altura era um dos clubes mais respeitados de Lisboa e sempre tivemos equipas que se batiam com o Benfica, Sporting e Belenenses. Mais importante que os resultados, guardo as memorias do simples prazer de jogar futebol pelo jogo…a felicidade de fazermos o que realmente gostamos sem mais nenhuma preocupação.

João Lima a dar uma palestra aos jovens do CD Estrela

AMBIDESTRO –  Com uma formação maioritariamente feita no extinto Estrela da Amadora e que te obrigou a mudança para o Atlético CP onde conquistaste um titulo nacional, conta-nos, como é olhar nos dias de hoje para o novo CD Estrela onde sei que até já treinaste crianças do clube, como é toda essa experiencia e memória desse clube? 

João Lima: O Estrela da Amadora como já disse era um clube histórico, com muitos adeptos, um ambiente familiar e que realmente representava bem a região. Foi uma perda enorme a extinção do clube por má gestão mas felizmente um grupo de pessoas tomou a atitude corajosa de reerguer o clube e é essa a mesma paixão que os fará ter sucesso apesar de ser um caminho muito longo. Quanto a mim, será sempre o meu clube do coração e fui muito feliz lá.

AMBIDESTRO –  Estás desde 2013 no 1º Dezembro, caminhas para a 5 época com o emblema ao peito, conta-nos o carinho que já criaste pelo clube, os adeptos e os teus motivos que te fazem transitar de época para a época seguinte.

João Lima: Talvez comece a ver aqui um padrão nas minhas escolhas, o 1°Dezembro tal como o Estrela da Amadora e o Atlético de Portugal, é um clube onde toda a gente se conhece, existe um ambiente familiar que permite aos jogadores encararem o seu trabalho com a cabeça muito mais limpa e tranquila, isso para mim tem alguma importância apesar de, sem dúvida, as minhas escolhas quanto ao clube que irei representar dependam sempre dos meus objectivos profissionais e até agora este tem sido o melhor caminho para mim.

Taça Portugal 1º Dezembro vs SL Benfica – Desarme João Lima a José Gomes

AMBIDESTRO – Como foi defrontar o Benfica o ano passado para a Taça Portugal num jogo em que obrigaram um dos grandes portugueses a ir a prolongamento?

João Lima: Foi uma sensação incrível pelo mediatismo que teve jogar contra o tricampeão na altura. Foi uma grande oportunidade de defrontar os melhores dos melhores e provar que a diferença entre divisões não é assim tão grande. E o nosso segredo para aguentar o jogo até aos 90+6 foi exatamente essa vontade de mostrar que futebol é futebol, não iamos jogar contra extraterrestres, apenas jogadores com um orçamento incomparável mas que não traduz a diferença de qualidade. Assim que entrámos em campo e o nervosismo inicial passou, já nos tínhamos esquecido de contra quem estávamos a jogar.

 

AMBIDESTRO – Quais são as tuas expectativas para esta época desportiva a nível individual e coletivo? Sei que a nível individual começou muito bem, visto já levares 2 golos em 4 jornadas e teres sido nomeado para a equipa da 2ª jornada, motivo pelo qual te damos já os parabéns. 

João Lima: Obrigado pelo reconhecimento. Este ano a competição mudou um bocado, numa série de 16 equipas descem 6 diretamente o que coloca muita pressão aos clubes. Alem disso, o 1º Dezembro está colocado na série mais equilibrada e com mais candidatos assumidos à subida à 2ª Liga.
A nível coletivo, o grande objetivo passa por garantir a manutenção o mais rapidamente possível e depois tentar ficar o mais acima possível na classificação. Quanto a mim, os meus objetivos são jogar o maior numero de jogos, marcar mais golos que o ano passado (foram 3, já tenho 2) e, também, dar um salto de qualidade no meu jogo neste campeonato que é dos mais equilibrados e competitivos que existem, só assim é possível dar o salto para os campeonatos profissionais.

Taça Portugal 1º Dezembro vs SL Benfica – Desarme João Lima a André Carrillo

AMBIDESTRO – Como te defines como jogador? 

João Lima: É sempre difícil essa pergunta… Acho que a minha melhor característica é a leitura de jogo, o que me permite normalmente estar bem posicionado para controlar  o jogo e impedir jogadas perigosas. Também tento sempre ajudar a equipa na fase de construção e nas bolas paradas sou forte a atacar a bola. Felizmente também sou rápido o suficiente para não ser fácil um avançado passar por mim dessa forma.

AMBIDESTRO –  Estás no 1º Dezembro a tempo inteiro ou tens outra atividade/emprego?

João Lima: A minha prioridade e foco estão no 1°Dezembro, treinamos seis vezes por semana de manhã e eu encaro-o de uma forma profissional pois é esse o meu objectivo. Apesar disso, o tempo que me sobra dedico à faculdade, onde estou no último ano da licenciatura em Ciências do Desporto na Faculdade de Motricidade Humana.

AMBIDESTRO –  Quais são os teus objetivos para o futuro?

João Lima: Os meus objetivos mais próximos passam claramente por chegar às ligas profissionais em Portugal e a certo momento apostar no estrangeiro, experimentar um novo contexto que me ajude a ser melhor e melhor.

1°Dezembro vs Oriental – corte João Lima

AMBIDESTRO – O que seria para ti uma hipótese de uma nova aventura no estrangeiro? 

João Lima: Como eu disse, o estrangeiro é definitivamente um objectivo meu. Acho que é uma das melhores maneiras de me pôr à prova e de me obrigar a crescer.

AMBIDESTRO – Ambicionas ser treinador após encerrares a tua carreira?

João Lima: A minha carreira vai sempre continuar ligada ao desporto, mas ainda é cedo para dizer o que vou seguir pois há muitas áreas que me interessam a nível de optimização da performance, prevenção de lesões e por aí.

AMBIDESTRO – Que conselhos darias a um miúdo (jovem), que quisesse singrar no futebol?

João Lima: O meu grande conselho seria, primeiro, que só vale a pena arriscar se o futebol for a sua paixão pois é preciso abdicar de muita coisa e fazer muitos sacrifícios. Depois aconselharia a ouvirem sempre os mais velhos, aprenderem com quem já passou pelos grandes palcos e, por fim, a nunca perderem a ambição de serem melhores do que eram ontem.


Fora das quatro linhas

Prato favorito: Bacalhau com natas
Musica favorita: Jamiroquai – cosmic girl
Filmes favoritos: O milagre em sant’anna
Tempos livres: Ler e Viajar
Talento escondido: Ja dou uns toques no piano (risos)
Ídolo: Ronaldo, o Fenómeno
Treinador mais marcante: Todos, o mais importante seria Pedro Hipólito pela ambição que me transmitiu ainda jovem
Melhor central atualidade: Thiago Silva
Melhor central que viste jogar: Maldini
Melhor equipa da atualidade: Real Madrid
Melhor equipa que viste jogar: Barcelona de Pep Guardiola


 

Agradecemos ao João Lima por partilhar connosco este momento e deixamos aos nossos leitores um vídeo com os melhores momentos dele na época passada.

 

 

Pedro Martins

Da Margem Sul para o mundo do desporto, toda a minha paixão pelo desporto. Compreender todos os fatores a nível pessoal, emocional, estatístico e realístico no mundo desportivo ao qual partilhamos com todos que nos rodeiam. Porque uma boa escrita no desporto, será sempre o caminho certo para a excelência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.