Argentina quebra invencibilidade de Tite na Seleção Brasileira

Na estreia de Jorge Sampaoli à frente da seleção argentina, a equipe portenha venceu o Brasil por 1-0 em amistoso que aconteceu em Melbourne, na Austrália, nesta sexta-feira (9), e quebrou a invencibilidade de oito partidas de Tite no comando da amarelinha. O gol foi anotado por Mercado, aos 44 minutos da primeira etapa, após receber sozinho na pequena área o rebote de um cabeceio do zagueiro Otamendi que bateu na trave.

Em uma partida marcada pelo equilíbrio no meio-campo, o primeiro tempo contou com as duas equipes subindo suas linhas de marcação e pressionando o adversário na saída de bola. Foi assim que o Brasil achou suas primeiras chances de gol com Phillipe Coutinho. Pelo lado argentino, Di Maria, jogando na ponta esquerda, era o principal responsável pelas jogadas mais agudas de ataque, se transformando na principal alternativa a um Lionel Messi bastante marcado no centro de campo.

Nos últimos dez minutos do primeiro tempo, a Argentina conseguiu trocar mais passes no campo de ataque, algo que nenhuma seleção havia achado espaço para fazer em toda a partida. Foi assim que intensificou sua presença perto da grande área brasileira até que, após uma jogada ensaiada de escanteio, Gabriel Mercado contou com a sorte do rebote e a falha de marcação brasileira para aparecer sozinho na frente do gol e empurrar para a rede.

No segundo tempo o Brasil passou a se impor depois dos 15 minutos iniciais e permaneceu assim até o fim do jogo. Gabriel Jesus e William perderam duas chances claras no mesmo lance, após contra-ataque rápido, chutando a bola na trave. Paulinho também se encarregou de fazer as vezes de zagueiro argentino e bloquear chute de Coutinho que tinha direção certa. Depois disso o Brasil, que não contou com a presença de Neymar, em férias, não conseguiu manter o mesmo ritmo.

O resultado ajuda a levantar o moral argentino, abalado após a derrota por 2-0 para a Bolívia na última partida das Eliminatórias para a Copa do Mundo na Rússia em 2018. O time de Messi amarga a quinta colocação na América do Sul, posição que a obrigaria a disputar uma repescagem para conseguir uma vaga no Mundial.

O Brasil, líder e já classificado para 2018, sofre assim sua primeira derrota desde que Tite assumiu o comando da Seleção, após o fracasso de Dunga na Copa América de 2016. Foi também a primeira vez que o zagueiro Thiago Silva voltou a portar a braçadeira de capitão desde a Copa de 2014, quando foi acusado de não ter estabilidade psicológica para o cargo.

As duas seleções voltam a campo na terça-feira, dia 13. O Brasil fica na Austrália para um amistoso contra os donos da casa, enquanto os argentinos visitam a Singapura. As eliminatórias voltam apenas no dia 31 de agosto, com o Brasil recebendo o Equador e a Argentina visitando o Uruguai em Montevidéu.

Rafael Almeida

Rafael é brasileiro e acompanha futebol há tanto tempo que nem se lembra. Se interessa também pela política do esporte e pelas suas dimensões socio-culturais. É formado em Relações Internacionais pela Universidade de São Paulo e atualmente estuda jornalismo, sendo também parte da equipe de um jornal digital no Brasil, onde escreve sobre política internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.