319 jogos depois o jejum acabou

A abstinência de golos chegou ao fim. Javier Alejandro Mascherano representa as cores do Barcelona desde 2010, facto que faz dele um dos jogadores mais antigos do atual balneário culé. Contudo, apenas na noite de ontem, numa partida que colocou a equipa catalã frente a frente com o Osasuna, marcou de penálti, o seu primeiro golo com a camisola do clube.

Sete temporadas depois, o argentino fez finalmente o gosto ao pé. Foram 319 jogos oficiais de completo jejum.

Aos 66 minutos de  jogo , e com uns esclarecedores 5-1 no “placard”, Denis Suárez sofreu uma falta dentro da área adversária. Era agora ou nunca. Rakitic entregou a bola a Mascherano, que estava na defesa, e disse-lhe para se dirigir para a marca dos 11 metros. O internacional argentino inicialmente ainda hesitou, mas logo percebeu que esta era a sua grande hipótese de quebrar o jejum. E não desperdiçou. Mascherano bateu forte para o meio da baliza e saciou de uma vez por todas a fome de golo.

Quando tinha sido o último golo de Mascherano?

Pois, é uma boa pergunta. Temos de recuar até ao jogo amigável entre a Argentina e a seleção da Trinidade e Tobago. Foi no dia 5 de junho de 2014. Desde então, passaram 1057 dias.

Sim, já sei que muitos estão a dizer que amigáveis não contam. Nesse caso, para os mais esquisitos, podemos fazer a pergunta de outra forma. Quando foi o último golo do Mascherano ao serviço de um clube? Aí o tempo de fome de golo foi ainda maior. Temos de recuar aos anos em que jogava no Liverpool. O argentino marcou num jogo contra o Unirea, da Roménia, numa partida a contar para a Taça UEFA. Foi em 25 de fevereiro de 2010, ou seja, 2618 dias atrás.

Mas podemos esmiuçar mais ainda. E quando foi o último golo dele num campeonato nacional? Pois bem, a resposta é incrível. O último foi também ao serviço dos “reds”, contra o Reading, no dia 15 de março de 2008. Desde então, e perdoem-me se as minhas contas me enganarem, passaram-se 3330 dias.

E o primeiro golo da sua carreira? Esse foi a 12 de dezembro de 2003, numa partida entre a Argentina e os Estados Unidos.

 

Ricardo Rocha Cruz

Confiante, resolvido consigo mesmo e ousado. Prazer, chamo-me Ricardo Cruz. Bem-vindos ao meu novo projeto. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.