Sporting vs Benfica: O melhor e o pior

O dérbi de todas as emoções já terminou e a verdade é que o empate deixa tudo na mesma, mas há que olhar para o que foi bom e para o que foi mau, de um lado e do outro. Hoje fazemos aqui essa análise.
Quando um jogo destes dá na televisão, temos sempre tendência a estar mais atentos às grandes estrelas da equipa ou então à forma como as novidades do onze se incluem na equipa. Ontem não foi excepção e paixões à parte, vamos à análise do melhor e do pior no último grande dérbi da temporada.

Sporting

O melhor: Paulo Oliveira

Com ele, a defesa verde e branca conseguiu estar coesa como nunca. Não descredibilizando a qualidade de Semedo, a defesa com Paulo Oliveira é completamente diferente. O central verde e branco esteve nas laterais, no centro do campo, no meio campo contrário e sempre muito atento às tentativas do Benfica na entrada da área.
Com Oliveira e Coates a defesa é outra e isso notou-se muito na qualidade defensiva ao longo da partida.
De 0 a 10 ? Um 9. Paulo Oliveira foi dono e senhor da grande área e só não conseguiu mesmo evitar o golo dos encarnados.

O pior: Jefferson

Dizer que Jefferson esteve muito mal no jogo de ontem talvez seja injusto, mas a verdade é que o brasileiro ficou muito longe daquilo que um dia foi para a equipa leonina. Desconcentrado e lento, Jefferson, tal como Rafa não esteve nos seus melhores dias e faltou muita qualidade aos cruzamentos para a área.
De 0 a 10 ? Um 4, porque nem tudo foi mau e a ajuda que Jefferson deu à defesa acabou por ser crucial também para evitar males maiores.

Benfica

O melhor: Victor Lindelöf

Poderíamos dizer que foi o melhor em campo porque foi o único que marcou o golo ao Sporting. Poderíamos dizer que foi pelos cortes da defesa e por, juntamente com Luisão ter conseguido evitar muitos sustos a Ederson. Poderíamos e podemos. Mas mais do que dizermos que Lindelöf foi o herói dos encarnados, podemos também dizer que foi graças a ele que o Benfica conseguiu segurar a liderança e as redes.
 
De 0 a 10? Um 8. Este menino esteve em todo o lado e fez o que pôde, o que não pôde, o que conseguiu e não conseguiu para poder ajudar a equipa.

O pior: Rafa Silva

Fiquei desiludida. Rafa para mim é um jogador de topo e ontem ficou muito longe daquilo que mostrou ser no Braga e que já teve oportunidade de nos mostrar que consegue fazer ao serviço do Benfica.
É um bom extremo, mas talvez não seja tão bom como o pintaram de início. Toda a gente tem “dias não’s” , e ontem o não de Rafa foi evidente demais. Ele próprio se apercebeu disso. Bastou ver como ficou quando chegou ao banco.
De 0 a 10 ? Um 3. Rafa não foi ele próprio e isso fez muita falta ao Benfica.

Mariana Ferreira

Mariana Cordeiro Ferreira, 25 anos. Apaixonada por futebol desde que me conheço. Criadora e Coordenadora Geral do blog "O Futebol no Feminino", desde 2013. Colaboradora na Sporting Fans, no Super Sporting e no Dabancada... E ainda comentadora da Curva Belíssima da Sporting TV. Escrevo sobre futebol, porque sinceramente não conheço outra forma de mostrar o meu amor pelo desporto rei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.