Benfica quer Robin Koch a preço de saldo e jogador quer dar “o próximo passo”

O Benfica continua em busca de um defesa-central para a próxima temporada e tencionam voltar à carga por Robin Koch, defesa alemão que atua no Friburgo, mas a um preço bastante mais baixo do que foi pedido no passado pelos germânicos.

Segundo a imprensa nacional, as águias acreditam que Morato ainda não está pronto para se afirmar no plantel principal e pretendem dar maior competitividade ao centro da sua defesa, uma vez que existe ainda a possibilidade do capitão Jardel deixar a Luz no final da temporada. Isto leva o clube a insistir na contratação de um jogar para concorrer com Rúben Dias e Ferro, focando-se este novamente em Robin Koch.

Já no último mercado de inverno, o Benfica mostrou interesse no jogador e terá concordado em pagar o salário de 2,5 milhões de euros por temporada pedidos pelo jogador. No entanto, o Friburgo pediu 17 milhões de euros na altura para vender o defesa, levando a que os encarnados adiassem o negócio para este verão.

Agora, os dirigentes encarnados acreditam ter as condições necessárias para conseguir fazer o negócio a preço de saldo, uma vez que o jogador está a apenas um ano de terminar contrato com o Friburgo e já terá mesmo informado o clube que não pretende renovar contrato. A isto junta-se ainda o facto de a paragem desportiva devido ao surto de Covid-19 ter impedido a chamada do central à seleção principal da Alemanha, visto que este estaria na linha da frente para ser chamado para o EURO2020. Todo este conjunto de fatores ajudará a uma certa desvalorização do valor do passe do jogador e é isso que o Benfica quer aproveitar.

Em declarações ao diário desportivo alemão Bild, o jogador expressou a sua vontade de dar “o próximo passo” no futuro, apesar de ser difícil de prever neste momento: “Ninguém sabe o que acontecerá. Na situação atual é difícil fazer planos. Mas é claro que quero dar o próximo passo”.

Na mesma entrevista, o jogador confessou que no passado já existiram “contactos de grandes clubes” para o tentarem levar e frisou que tem contrato com o Friburgo até 2021, pelo que será o clube a decidir no final.

De resto, as águias não estão sozinhas na corrida para garantir os préstimos do central alemão do Friburgo. Em janeiro, o Leipzig, da Alemanha, também tentou a contratação do defesa de 23 anos, oferecendo 15 milhões de euros a pronto, mais cinco em objetivos. Oferta essa que acabou por ser recusada.

Além disso, a imprensa internacional avançou nos últimos dias que também o Nápoles e o Tottenham de José Mourinho estarão interessados no jogador.

Koch vai já na sua terceira temporada ao serviço do SC Friburgo, tendo realizado um total de 79 jogos e marcado cinco golos. Já realizou dois jogos ao serviço da seleção A alemã.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.