Liga dos Campeões: Show de Neymar vira a eliminatória e PSG está nos quartos

O PSG recebeu e venceu o Borussia Dortmund por 2-0 e deu a volta à eliminatória depois de ter perdido na Alemanha por 2-1. Neymar, que fez uma grande exibição, e Bernat fizeram os golos que colocaram os parisienses nos quartos-de-final da Liga dos Campeões.

Borussia Dortmund e PSG haviam defrontado-se na primeira mão num dos melhores jogos desta fase da competição. Na altura a turma alemã venceu por 2-1 no Signal Iduna Park, com uma grande exibição de Haaland, mas o golo de Neymar deixava a eliminatória em aberto para o jogo em Paris. Desta vez, a segunda mão tinha a peculiaridade de ser jogada à porta fechada, devido ao surto de Covid-19

Além disto, Mbappé começou no banco depois de ter sido testado para o coronavírus. O teste deu negativo, mas Tuchek decidiu jogar pelo seguro e acabou por ter esta “baixa” inicial”.

Sem o seu parceiro de crime em campo, coube a Neymar assumir o comando ofensivo da equipa no início da partida e cedo se percebeu que o astro brasileiro estava com vontade de virar a eliminatória.

A intensidade e maior vontade de chegar ao golo francesa era notória e logo ao minuto 28, após algumas ameaças, os parisienses chegaram ao golo. Di Maria bateu o canto na direita do ataque e no coração da área, completamente sozinho e esquecido de marcação, surgiu Neymar, que mergulhou e de cabeça abriu o marcador. 1-0 em Paris e os campeões franceses na frente da eliminatória.

Este golo dava nova vida ao jogo, uma vez que obrigava o Borussia Dortmund a correr agora atrás do resultado e a procurar virar a eliminatória novamente a seu favor.

O golo afetou os alemães e durante alguns minutos foi clara a maior aposta ofensiva do Dortmund, que até criaram algum perigo junto de Keylor Navas. Contudo, a turma de Lucien Favre não conseguiu mais que assustar e já mesmo em cima do intervalo, aos 45+1, viu-se em muitos maus lençóis.

O meio-campo parisiense recuperou a bola, lançou o contra-ataque e na direita surgiu Pablo Sarabia, que chegou a Paris no último verão proveniente do Sevilha, que cruzou rasteiro para o seu compatriota Bernat encostar para o 2-0. Vida difícil para os alemães que eram agora obrigados a marcar para, no mínimo, empatar a eliminatória.

A segunda parte trouxe um maior equilíbrio e um Borussia bastante mais ofensivo, atrás do prejuízo e na procura de empatar a eliminatória. Logo no inicio dos segundos 45 minutos Di Maria esteve perto de um grande golo de livre. Burki estava atento.

Pouco tempo depois foi a vez de Haaland tentar testar Navas, mas o avançado norueguês atirou junto ao poste esquerdo do guardião.

Já muito perto do final, ao minuto 89, instalou-se a confusão dentro de campo. Após um lance mais aceso, Emre Can empurrou Neymar e acabou por ser expulso, deixando a sua equipa ainda em piores lençóis para o resto do tempo adicional.

Até ao final o Borussia Dortmund ainda tentou pressionar o PSG, mas sem efeito. Os alemães não conseguiram gerir a vantagem da primeira mão e permitiram os franceses dar a volta. Fim da linha milionária para o Borussia. PSG nos quartos de final.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.