É preciso ter (P)lata

Bola de bronze no mais recente campeonato do mundo de sub-20, Gonzalo Plata tem sido aposta recente de Jorge Silas e, com as suas grandes exibições, parece que vai mesmo pegar de estaca no 11 dos leões.

Gonzalo Jordy Plata Jiménez nasceu a 1 de novembro de 2000 no Equador, mais propriamente em Guayaquil. Começou a praticar a modalidade aos 10 anos de idade, no clube local, o CSCD Fedeguayas. A sua qualidade começou a emergir e as suas prestações já exigiam equipas mais competitivas, foi então que em 2011 mudou-se para o LDU Quito. Lá jogou desde 2011 até 2013 e voltou a sair, desta feita para o Independiente Del Valle, onde fez o resto da sua formação.

Plata estreou-se em 2018 pela equipa sénior dos equatorianos do Independiente Del Valle e nessa época, apesar de ter começado pelos sub-18, ainda foi a tempo de fazer 13 jogos pelos seniores e de se estrear a marcar na primeira liga equatoriana.

2018 foi de facto um ano em grande para o equatoriano, que se estreou pela seleção sub-20 do Equador nesse mesmo ano, quando tinha 17 anos.

No ano seguinte, o jogador rumou a Alvalade. Já referenciado pela equipa de scouting do clube verde e branco, graças às boas exibições no campeonato equatoriano e pelas seleções jovens, Plata custou um Milhão de euros aos cofres de Alvalade por 50% do passe do jogador.

Na sua primeira temporada de leão ao peito, Plata fez apenas quatro jogos pela equipa sub-23; contudo, estreou-se pela seleção principal do Equador e desde então já realizou quatro jogos.

Esta temporada, com Silas, poderá ser a temporada de afirmação de Plata. Com 534 minutos jogados, entre a equipa A e os sub-23, o equatoriano já conta com dois golos e uma assistência. Com a expectativa de jogar mais minutos  de agora em diante após a excelente exibição frente ao Boavista, os golos e as assistências também estão no horizonte para o jovem jogador.

De momento, os leões querem garantir a totalidade do passe do equatoriano, pois, a sua margem de progressão enorme não passa despercebida aos olhos dos tubarões europeus, sendo que o Barcelona será o clube mais atento ao desenvolvimento de Plata.

Com um pé esquerdo que trata a bola como melhor amiga, o extremo direito já provou que é veloz, oportunista, tem um ataque letal à profundidade e um remate potente, tudo características que certamente Jorge Silas irá aproveitar para transformar este diamante em bruto em mais um produto com selo de qualidade trabalhado em Alvalade. Sendo assim, Gonzalo Plata é a jovem promessa desta semana.

Alexandre Ribeiro

Nascido e criado na ilha Terceira, nascido e criado para o futebol. Desde cedo aprendi, vivi e vibrei com o desporto rei. A licenciar-me em Ciências da Comunicação na FCSH da Universidade Nova de Lisboa. Com o futebol e a escrita espero proporcionar um espectáculo fora das 4 linhas para todos aqueles que partilhem o gosto pela bola e pelos seus artistas.