Benfica regressa aos triunfos, mas não às boas exibições

O Gil Vicente recebeu o Benfica no encontro de encerramento da 22ª jornada da Primeira Liga, que teve início às 19h30, com a arbitragem de Luís Godinho.

Os gilistas começaram o jogo com: Denis, Fernando Fonseca, Ygor Nogueira, Rúben Fernandes, Henrique Gomes, Kraev, William Soares, Claude Gonçalves. Lourency, Sandro Lima e Baraye.

Os encarnados alinharam com: Vlachodimos, Tomás Tavares, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Julian Weigl, Samaris, Taarabt, Pizzi, Rafa e Carlos Vinícius.

Bom início de jogo para a equipa de Bruno Lage, as alterações táticas garantiram à sua equipa um grande controlo territorial com posse segura a partir de trás.

O golo surge ao minuto 15, cruzamento de Adel Taarabt após uma segunda bola de um canto, para o cabeceamento certeiro de Carlos Vinícius, aumentando a sua conta pessoal para 15 golos no campeonato.

De forma segura o Benfica dominou a maior parte do resto do primeiro tempo, sem grandes chances de golo a apontar, à exceção de um golo anulado a Vinícius, levando assim a vantagem para o intervalo.

No segundo tempo, Vítor Oliveira instruiu a sua equipa para subir a pressão e condicionar com mais eficácia a circulação da oposição para belo efeito, com uma entrada melhorada do Gil Vicente.

Destaque para uma grande chance de Adel Taarabt, que rodou sobre o defesa gilista antes de pontapear a bola à trave da baliza defendida por Denis.

Vlachodimos voltou a ser dos melhores em campo pela sua equipa, com várias defesas importantes que seguraram a vantagem das águias na partida.

Vítor Oliveira lançou Hugo Vieira para o lugar de Kraev, Lino para o lugar de Baraye e Arthur Henrique  para o lugar de Henrique Gomes, enquanto que Bruno Lage retirou Vínicius e Samaris forçadamente, por lesão, entrando Dyego Sousa e Chiquinho respetivamente, entrando também Franco Cervi para o lugar de Rafa Silva.

Cervi por pouco não aumentou a vantagem do Benfica num contra-ataque nos descontos da partida, mas fora isso, o Gil Vicente apresentava mais argumentos para chegar a um golo.

Finalizada a partida, 1-0 para os encarnados, que sobem assim de novo à liderança, um ponto acima dos dragões, enquanto que o Gil Vicente encerra a jornada na 11ª posição, com o mesmo número de pontos que a equipa à sua frente o Moreirense.

Veja aqui o golo decisivo da partida:

José Horta

Não nasci a gostar de futebol, mas quando comecei nunca mais quis outra coisa. Algarvio de nascença mas adepto do futebol para além daquele que se joga na praia. Sempre atento aos contornos e novidades do "Desporto Rei", "Beautifull Game" ou lhe quiserem chamar. Aluno universitário de Ciências da Comunicação na FCSH.