Lembra-se de: Fábio Cannavaro

Fabio Cannavaro, nasceu a 13 de setembro de 1973, em Nápoles. A sua vida é e foi passada dentro dos grandes palcos de futebol, antes atuava como defesa central, atualmente como treinador, no Guangzhou Evergrande.

Começou a dar os seus primeiros passos no futebol com quinze anos no Napoli, clube onde permaneceu durante sete anos, até 1995. Seguidamente, foi transferido para o Parma onde permaneceu durante mais sete anos e deu o seu grande salto na carreira pelas boas exibições que o fizeram destacar entre os demais. Aqui conquistou uma Taça UEFA, em 1999 , duas Copas da Itália, em 1999 e 2002, assim com uma Supercopa da Itália, em 1999.

O Inter de Milão ao observar o talento que o defesa mostrava ter fez com que assinasse um contrato até 2002. Porém, em 2004 Cannavaro já na Juventus mostrou o seu verdadeiro potencial que fez o seu nome ser invocado por outros clubes, e por isso fora para Espanha para servir o Real Madrid, lá somou mais duas medalhas da La Liga, em 2007 e 2008, e uma Supercopa Espanhola.

Ao fim de três temporadas ao serviço dos merengues, retornou à Juventus em 2009 e após uma época sem títulos, rumou até ao Emirados Árabes para defender o Al-Ahli clube onde terminou a sua carreira, como jogador profissional de futebol.

A serviço da seleção sub-21, conquistou dois campeonatos Europeus, em 1994 e 1996. Pela seleção principal, defendeu por treze anos as cores Italianas fazendo um somatório de 136 jogos, e conquistando um Campeonato do mundo, em 2006.

Conquista do campeonato do mundo,em 2006

Sendo um promissor e talentoso jogador foi lhe atribuída a Bola de Ouro pela Revista francesa Football como melhor jogador europeu. A FIFA, também despertou para a qualidade demonstrada por Cannavaro no campeonato Italiano e na Campeonato do Mundo de 2006 e este foi eleito o melhor jogador do mundo, em 2006.

Contudo, Cannavaro viu o seu nome a ser manchado. A 30 de agosto de 2009, os normais exames anti doping verificaram que o defesa tinha acusado positivo no exame. Porem, a informação que chegou até a imprensa relata que o jogador tomou cortisona após ter sido mordido por uma abelha à qual era alérgico. E por isso no dia 12 de outubro de 2010, o Comité Olímpico Italiano decidiu não sancionar Cannavaro.

Em 2015, o então antigo defesa central que agora é treinador fechou um contrato de sete meses com o Al Nasr, nos Emirados Árabes. Após os setes meses e sem ter renovação de contrato rumou até à China para assumir-se como técnico do Guangzhou Evergrande.

Relembre-se dos melhores momentos deste defesa:

Mariana Lomba

Em 2018, ingressei no ensino superior para estudar Comunicação Empresarial, mas como nada nesta vida é garantido após um ano de estudo a minha faculdade encerrou. Agora, estudo Ciências da Comunicação e como o ditado diz "há males que vem por bem". A minha maior missão é prender-te a ti que estas desse lado ao ecrã. Será que vou conseguir?