Lembra-se de: Álvaro Recoba

Álvaro Alexander Recoba Rivero, mais conhecido por Recoba é um ex jogador uruguaio que alinhava como defesa central. No Uruguai, é visto como um ídolo desde a década de 90.

A 17 de março de 1976, nasceu a  criança que se mostrava feliz e muito a vontade com a bola. Oriundo de uma família humilde, passou a sua infância num bairro onde o ar livre era sinonimo de alegria.

Naquele bairro, ficava a sede do Danubio, o jovem jogador decidiu meter-se à prova, e passou nos testes do clube. Aí começou nos escalões de formação até chegar à equipa principal e se tornar um jogador profissional.

Recoba, estreou-se em 1993, com apenas dezasseis anos fez 32 golos em 31 jogos no Danubio, num dos três clubes tradicionais do Uruguai,porém o clube mais pequeno do que Peñarol e Nacional. Aí já mostrava todo o seu potencial, já driblava como os grandes e mostrava-se um jogador maduro para a tenra idade que tinha. Um dos grandes da cidade, o Nacional viu as habilidades da pequena grande pérola e Recoba foi mesmo para o grande da cidade. A imprensa questionava se o jovem jogador iria ter capacidade de oferecer tudo aquilo que prometia dar ao Nacional como já tinha demonstrado no Danubio. No Nacional, fez 30 golos em 27 jogos. E com apenas dezassete anos foi convocado a seleção do Uruguai, em 1995.

As boas exibições atraíram a atenção de alguns clubes europeus e Reboca fora contratado pelo Inter de Milão,em 1997.Porém, teve um inicio complicado com colegas como Zamorano, Baggio e Ronaldo, e acabou por passar muito tempo no banco de suplentes. Mais tarde, por empréstimo foi para o Venezia, fazendo 11 golos em 19 jogos e salvando o clube de uma descida de divisão.

Retornou ao inter de Milão e permaneceu lá durante oito anos como avançado, defesa, ou ala esquerda jogando regularmente, com a chegada do treinador Roberto Mancini e com uma grave lesão no tornozelo em 2004, acabou por perder espaço na equipa. Já em 2007, foi emprestado ao Torino. E ainda em 2008, o jogador foi para o Panionios da Grécia, que o comprou, mas dois anos depois voltou para o Danubio. Tendo terminado a sua carreia no Nacional, em 2015.

Pela seleção fez história e o seu nome fez parte dos jogadores que marcaram a Copa do Mundo 2002. Da seleção despediu-se em 2007 após a Copa América.

Ficam aqui alguns dos melhores momentos de Recoba:

Mariana Lomba

Em 2018, ingressei no ensino superior para estudar Comunicação Empresarial, mas como nada nesta vida é garantido após um ano de estudo a minha faculdade encerrou. Agora, estudo Ciências da Comunicação e como o ditado diz "há males que vem por bem". A minha maior missão é prender-te a ti que estas desse lado ao ecrã. Será que vou conseguir?