Sete boas equipas para acompanhar em 2020

Na viragem do ano civil destacámos algumas das mais surpreendentes equipas desta época pela qualidade de futebol apresentada e pela posição que ocupam nos principais campeonatos europeus.

Começando pela Alemanha, o principal destaque vai para Borussia Monchengladbach. A equipa comandada por Marco Rose, ex-RB Salzburgo, fez 35 pontos na primeira volta da Bundesliga, terminando o ano no segundo lugar do campeonato. O Gladbach, que terminou em quinto lugar na passada temporada, perdeu Thorgan Hazard para o Dortmund, mas reforçou-se com Embolo e Marcus Thuram, que já levam seis golos cada na Bundesliga. Sommer, Elvedi e Zakaria ajudam a formar a “espinha dorsal” suíça deste sólido conjunto alemão que é a defesa menos batida do campeonato, com apenas 18 golos sofridos.

Aproveitando um ano mais irregular do Bayern de Munique, o RB Leipzig de Julian Nagelsmann vai iniciar 2020 no topo da classificação. Depois de um excelente trabalho no Hoffenheim, o jovem técnico alemão continua a mostrar muita qualidade neste novo projeto, onde conta com um plantel forte e muito homogéneo. O Leipzig aproveitou o deslize do Monchengladbach na 15ª jornada e subiu ao primeiro lugar do campeonato, de onde ainda não saiu. A equipa de Nagelsmann, bem conhecida do Benfica, é especialmente forte no ataque posicional e é a mais concretizadora da prova, com 48 golos até ao momento. O principal responsável por esse feito é um dos melhores avançados da Europa nesta época: Timo Werner, que leva uns impressionantes 18 golos em 17 jogos até ao momento.

Passando à Premier League, este ano totalmente dominada pelo super Liverpool de Klopp, o destaque vai, em primeiro lugar, para o grande trabalho que Brendan Rodgers tem desenvolvido no Leicester. Os foxes ocupam a segunda posição, atrás dos Reds, mas à frente do City de Pep Guardiola. Os campeões de 2015/2016 jogam bom futebol e conseguem dominar grande parte dos jogos, em grande parte graças a um meio-campo muito forte composto por Ndidi, Tielmans e Maddison. Rodgers tem ainda a felicidade de contar com um Jamie Vardy a fazer uma das melhores épocas da carreira aos 32 anos, já com 17 golos em 19 jogos.Além do avançado, o destaque natural vai para o português Ricardo Pereira, um dos melhores laterais da Premier e peça fundamental na boa época da equipa.

Descendo um pouco na tabela, o “português” Wolverhampton volta a fazer uma época de grande qualidade, depois de um começo menos positivo. A equipa de Nuno Espírito Santo ocupa a quinta posição da Premier League. Apesar desta nota, o destaque seguinte vai talvez para a equipa mais surpreendente de toda a Europa, até ao momento: o Sheffield United. Acabada de subir ao principal escalão do futebol inglês, seria de esperar que a equipa de Chris Wilder fosse lutar pela permanência. Tendo em conta que se trata da equipa com o plantel menos valioso das 20 que fazem parte da Premier League, conseguir manter-se na liga seria já um excelente feito. Tudo isto é para esquecer! Os Blades estão neste momento no sétimo lugar do campeonato, acima de Arsenal e Manchester United e em igualdade pontual com o Tottenham. Será difícil que Chris Wilder consiga o milagre de terminar o campeonato nesta classificação, no entanto, a equipa tem surpreendido, sobretudo no momento defensivo, conseguindo não sofrer golos em sete jogos e contando com a segunda defesa menos batida do campeonato, algo absolutamente assombroso para uma equipa recém-promovida a uma das melhores ligas do mundo.

Em Espanha, a La Liga tem tido um ano menos positivo, como Real e Barça vários furos abaixo do que foram habituando os adeptos e com um Atlético que tem desapontado tanto a nível de resultados como a nível exibicional. O Sevilha de Lopetegui tem feito uma equipa sólida e vira o ano em terceiro lugar, à frente dos colchoneros. No entanto, maior destaque merece a Real Sociedad, atual quinto classificado do campeonato. Os bascos ficaram em nono lugar na época passada e tiveram um verão movimentado a nível de transferências. Imanol Agucil, técnico da equipa desde dezembro passado, tem desenvolvido um trabalho positivo com um futebol vistoso e com vários jogadores jovens a crescerem na Anoeta. Entre eles estão Oyarzabal, produto da formação do clube basco; Isak, avançado sueco contratado ao Dortmund e Odegaard, talentoso médio norueguês emprestado pelo Real Madrid. A equipa de San Sebastián tem, mais do que os 31 pontos em 18 jogos, apresentado futebol ofensivo e de qualidade, sendo a terceira equipa com mais golos e com maior percentagem de posse de bola no campeonato atrás de Real e Barcelona. Este é um dos projetos mais interessantes do futebol espanhol atualmente e que poderá ter um futuro risonho.

Por fim, em Itália, o renovado Inter de Conte e a Juventus de Sarri vão liderando um dos campeonatos mais interessantes da Europa nesta época. Várias equipas poderiam ser destacadas, desde o excelente trabalho de Paulo Fonseca na Roma ou a já cada vez menos surpreendente Atalanta de Gasperini. No entanto, falaremos do terceiro classificado, a Lazio, de Simone Inzaghi, que ainda no passado domingo bateu a Juventus na Supertaça de Itália. Depois de um arranque de campeonato difícil, a equipa romana já ocupa o terceiro lugar do campeonato e, caso ganhe o jogo que tem em atraso frente ao Hellas Verona, ficará a escassos dois pontos da liderança repartida por Inter e Juve. Técnico desde 2016, Inzaghi tem vindo a desenvolver o clube, que tem como principais referências Milinkovic-Savic, Luís Alberto e, sobretrudo, o avançado Ciro Immobile que tem feito uma época assombrosa e leva 17 golos e cinco assistências em 16 jogos na Serie A.

No último jogo para o campeonato, os biancocelesti venceram no terreno de outra das sensações deste campeonato: o Cagliari. A equipa da Sardenha ocupa um extraordinário sexto lugar e, antes de receber a Lazio, era o quarto classificado do campeonato. O clube teve um verão movimentado com a chegada de nomes como Nathan Nandez, Nainggolan, Giovani Simeone, Luca Pellegrini ou Robin Olsen, que vieram melhorar claramente o plantel e ajudar Rolando Maran a fazer esta boa primeira metade de época. No entanto, o principal destaque do Cagliari esta época é um jogador que até já passou por Portugal. João Pedro Galvão, ex-Vitória SC e Estoril, é o goleador da equipa e o terceiro melhor marcador da Serie A, com 11 golos até ao momento. Veremos se, em 2020, o Cagliari consegue confirmar a boa fase atravessada até ao final deste ano.

Francisco Madureira

Nascido em Lisboa, sou louco por futebol desde que me lembro. Tenho mais jeito para ver e escrever do que para jogar. Cedo aprendi que é um jogo cruel, mas é também isso que o torna belo. Atualmente a licenciar-me em Ciências da Comunicação.