Resumo da fase de grupos da Liga dos Campeões

Encerrada a fase de grupos da Liga dos Campeões, vejamos as classificações finais como iniciou (ou acabou) a campanha europeia dos 32 clubes que arrancaram a edição 2019/2020 da prova milionária.

Grupo a grupo, aqui estão os resultados finais:

Grupo A:

  1. PSG – 16 pontos
  2. Real Madrid – 11 pontos
  3. Club Brugge – 3 pontos
  4. Galatasaray – 2 pontos

Como seria de esperar, ambos os tubarões passaram com facilidade, especialmente no caso do PSG que venceu o Real Madrid em casa e empatou no Santiago Bernabéu, conquistando a liderança do grupo. O Galatasaray sai desiludido da competição, fracassando em conseguir algum ponto com os opositores de maior força e empatando com o Club Brugge, que graças ao ponto que conseguiu na casa do Real Madrid, segue à Liga Europa.

Grupo B:

  1. Bayern Munique -18 pontos
  2. Tottenham – 10 pontos
  3. Olympiacos – 4 pontos
  4. Estrela Vermelha – 3 pontos

À semelhança do grupo A, duas equipas com um pedigree superior ultrapassaram com tranquilidade os outros dois concorrentes do grupo. Destaque para o Bayern, que obliterou o resto do grupo, vencendo todas as partidas, marcando 24 golos (não podemos esquecer a surpreendente vitória por 2-7 no terreno do Tottenham). A batalha pelo terceiro lugar foi equilibrada até ao fim, com o Olympiacos a vencer o Estrela Vermelha na Grécia, colocando a formação de Pedro Martins no caminho da Liga Europa.

Grupo C:

  1. Manchester City – 14 pontos
  2. Atalanta – 7 pontos
  3. Shaktar Donetsk – 6 pontos
  4. Dínamo Zagreb – 5 pontos

Já no sorteio era fácil de adivinhar o líder do grupo, como se sucedeu. O Manchester City encerrou a fase de grupos invicto, bem na liderança, porém a entusiasmante disputa entre os outros elementos do grupo foi uma corrida sensacional, onde a Atalanta conseguiu o apuramento, apesar de ter perdido os três primeiros jogos do grupo. O Shaktar Donetsk de Luís Castro ultrapassou o Dínamo por um ponto, assegurando a passagem à Liga Europa.

Grupo D:

  1. Juventus – 16 pontos
  2. Atlético Madrid – 10 pontos
  3. Leverkusen – 6 pontos
  4. Lokomotiv – 3 pontos

Num grupo repleto de portugueses, ambos os conjuntos que entram no lote de sérios candidatos à conquista da prova apuraram-se, com a Juventus de Cristiano Ronaldo a liderar o grupo empatando apenas uma partida e vencendo o resto, seguida do Atlético Madrid de João Félix. Os alemães do Leverkusen seguem para a Liga Europa, deixando para trás o Lokomotiv de João Mário e Éder.

Grupo E:

  1. Liverpool – 13 pontos
  2. Nápoles – 12 pontos
  3. RB Salzburgo – 7 pontos
  4. Genk – 1 ponto

Apesar do seu desfecho relativamente linear com aquilo que se poderia esperar das equipas em causa, as decisões do grupo ficaram em aberto até ao fim, com uma luta interessante para o apuramento até ao final. Acabaram por seguir em frente o atual detentor do troféu, Liverpool, um ponto à frente do segundo classificado, Nápoles. Destaque para o RB Salzburgo e o seu jovem Erling Haland (segundo melhor marcador da prova com oito golos) que estiveram perto do apuramento para a competição milionária, mas que continuarão a sua jornada europeia na Liga Europa.

Grupo F:

  1. Barcelona – 14 pontos
  2. Dortmund – 10 pontos
  3. Inter – 7 pontos
  4. Slavia Praga – 2 pontos

Tenso até ao fim, este grupo viu várias facetas de todas as equipas, com muito futebol à mistura. No topo o Barcelona, a melhor equipa do grupo que nunca foi derrotada e em segundo o Borussia Dortmund, que esteve muito perto de não conseguir apurar-se à fase a eliminar desta competição. O Inter de Antonio Conte segue para a Liga Europa com um sabor muito amargo, após ter o apuramento nas suas mãos, tendo a vantagem no confronto direto com o Dortmund mas ficando três pontos atrás dos alemães. Importante referir a jornada surpreendente do Slavia Praga, que entrava neste grupo esperando mínimo possível face ao desnível comparando à oposição, mas conseguiu tirar pontos ao Barcelona e ao Inter, chegando perto de repetir a proeza no Signal Iduna Park na última jornada.

Grupo G:

  1. RB Leipzig – 11 pontos
  2. Lyon – 8 pontos
  3. Benfica – 7 pontos
  4. Zenit – 7 pontos

Possivelmente o grupo mais renhido da competição, que viu o RB Leipzig seguir em primeiro com o Lyon em segundo lugar, apenas um ponto à frente das outras duas equipas do grupo. Foi preciso muito esforço e calculadoras mas o Benfica conseguiu manter-se nas competições europeias via Liga Europa, remediando um início desastroso à fase de grupos (três pontos em quatro jogos) e deixando para trás o Zenit graças ao critério do confronto direto (os encarnados venceram o conjunto russo na última jornada por 3-0 no Estádio da Luz).

Grupo H:

  1. Valência – 11 pontos
  2. Chelsea – 11 pontos
  3. Ajax – 10 pontos
  4. Lille – 1 ponto

O ponto máximo de corrida pela manutenção na Champions, chega-nos o grupo H. Um ponto separa as três equipas do topo do grupo, com o Valência a liderar o grupo e o Chelsea a prosseguir em segundo. Surpreendentemente, após uma performance incrível que os levou às meias finais do ano passado da competição, o Ajax foi eliminado da competição, perdendo em casa frente ao Valência na última jornada, continuando a sua jornada europeia na Liga Europa.

Está assim encerrada uma fase de grupos sensacional, com grandes resultados, heróis surpresa e reviravoltas à mistura. Os melhores marcadores da prova de momento são: Robert Lewandowski (10 golos), Erling Haland (8 golos) e Harry Kane (6 golos). Os líderes das assistências são: Riyad Mahrez e Hakim Ziyech (4 asssitências).

Resta-nos esperar com entusiasmo pelo sorteio que irá ditar os duelos dos dezasseis-avos da competição, com início marcado para fevereiro!

José Horta

Não nasci a gostar de futebol, mas quando comecei nunca mais quis outra coisa. Algarvio de nascença mas adepto do futebol para além daquele que se joga na praia. Sempre atento aos contornos e novidades do "Desporto Rei", "Beautifull Game" ou lhe quiserem chamar. Aluno universitário de Ciências da Comunicação na FCSH.