United gela o Etihad e afunda a defesa do título do City

No encontro relativo à 16ª jornada do campeonato inglês, a cidade de Manchester viu um novo episódio do dérbi local, Manchester City vs Manchester United.

Na partida arbitrada por Anthony Taylor, que teve uma tarde muito atarefada com ajuda do VAR, o Manchester United triunfou diante dos seus rivais, de forma surpreendente olhando para a recente forma e classificação de ambos os conjuntos.

O United procurou desde cedo o golo, criando muitas oportunidades na primeira fase do jogo, marcando dois golos na primeira meia-hora, Marcus Rashford abriu o marcador aos 23 e Martial aumentou a vantagem aos 29, assistido por Daniel James.

Os contra ataques eficazes, solidez defensiva e, acima de tudo, boas prestações de Fred e Mctominay que dominaram o meio-campo, garantiram o domínio do United durante a grande parte do jogo.

A típica circulação avassaladora do City foi crescendo no campo, aproximando-se da área do United com a progressão da partida. Contudo, a defesa dos homens de Solskjaer e alguma ineficácia dos citizens tardaram a criação de chances de grande perigo.

Aos 85 minutos, Otamendi, que começou a partida no banco, marcou o último golo da partida, dando um novo fôlego para os dez minutos que ainda se jogaram em Manchester, não chegando para o City empatar a partida.

Resultado final 1-2 para o Manchester United, que sobe ao quinto lugar da tabela, com 24 pontos, enquanto o City vê o Liverpool cada vez mais longe na liderança (estão separados por 14 pontos), mantendo-se no terceiro lugar, com 32 pontos.

José Horta

Não nasci a gostar de futebol, mas quando comecei nunca mais quis outra coisa. Algarvio de nascença mas adepto do futebol para além daquele que se joga na praia. Sempre atento aos contornos e novidades do "Desporto Rei", "Beautifull Game" ou lhe quiserem chamar. Aluno universitário de Ciências da Comunicação na FCSH.