Crónica: Lyon vinga-se e Benfica regressa aos maus resultados na Champions

O Benfica deslocou-se ao terreno do Lyon no encontro relativo à quarta jornada da Liga dos Campeões, precisando de uma vitória ou pelo menos pontuar, para se manter bem posicionado na corrida à qualificação para a fase a eliminar da competição. A partida teve início às 20 horas e foi arbitrada por Bjorn Kuipers.

Bruno Lage alinhou com: Vlachodimos, Tomás Tavares, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Gabriel, Florentino Luis, Cervi, Gedson Fernandes, Chiquinho e Vinicius.

Rudi Garcia, pelo Lyon, colocou em campo: Anthony Lopes, Léo Dubois, Joachim Andersen, Jason Denayer, Youssof Koné, Thiago Mendes, Lucas Toussart, Jeff Reine-Adélaïde, Memphis Depay, Houssem Aouar, Moussa Dembélé.

A partida teve um início traumático para o Benfica, Joachim Andersen marcou aos quatro minutos depois de um  cruzamento certeiro de Léo Dubois após um canto. O clube da Luz mal tinha posse de bola e o Lyon dominou o campo na sua totalidade, esforço e confiança davam a ilusão de que os franceses tinham mais jogadores em campo.

Aos 16 minutos, Ferro saiu lesionado da partida após embater com Vlachodimos na área benfiquista. Teve que ser carregado de maca e Bruno Lage confirmou que o central partiu o nariz.

O Benfica pouco ou nada melhorou, com a partida a acalmar mas sempre com maior tendência para o lado do Lyon, com pouca clarividência no ataque benfiquista e perdas de bola sucessivas.

Tomás Tavares comprometeu na marcação a Aouar, que assistiu Depay para o segundo golo da partida aos 33 minutos, mantendo a sua eficácia ofensiva e a colocar o Benfica em maus lençóis.

A primeira parte encerrou-se com a disputa territorial entre ambas equipas, com o Lyon notoriamente mais confortável e capaz a circular a bola que os encarnados.

Lage retirou Gedson Fernandes ao intervalo, lançando Seferovic para dinamizar o ataque da equipa, enquanto o treinador do Lyon retirou Memphis Depay, dando lugar a Maxwell Cornet.

Algumas melhorias, com Chiquinho a produzir mais que Gedson tinha feito na ala direita e alguma evolução na qualidade dos processos ofensivos. Contudo, estava longe de chegar ao necessário para ameaçar o Lyon.

Aos 73 minutos, ambas as equipas fizeram alterações, Pizzi a entrar para o lugar de Cervi e Bertrand Traoré para o lugar de Jeff Reine-Adélaïde. Do lado do Benfica, era a última alteração.

Um passe teleguiado de Pizzi isola Seferovic ao minuto 76 e o avançado suíço colocou o Benfica de volta na luta pelo resultado, com alguma hesitação inicial, pois o golo foi invalidado ao primeiro momento pelo fiscal de linha, mas o VAR corrigiu a decisão.

A equipa benfiquista ganhou algumas energias com o golo, mas continuou a esbarrar repetidamente na barreira defensiva francesa, criando pouco perigo a Anthony Lopes.

A velocidade dos atacantes que entraram na segunda parte do Lyon fez a diferença, com a defesa benfiquista a ser apanhada em contrapé e Betrand Traoré a selar a vitória com o terceiro e último golo da partida, assitido por Maxwell Cornet.

Rudi Garcia fez a sua última alteração aos 91 minutos, colocando Marcelo no lugar de Aouar.

O Benfica vê-se assim num lugar muito difícil para se qualificar à fase a eliminar da maior competição de clubes na Europa. Eis a tabela com os resultados de hoje (o Leipzig venceu por 2-0 o Zenit na Rússia):

  1. RB Leipzig – 9 pontos
  2. Lyon – 7 pontos
  3. Zenit – 4 pontos
  4. Benfica – 3 pontos

Para se qualificarem, os encarnados não dependem de si próprios, antecipando-se uma deslocação à casa do Leipzig e a receção do Zenit, com a urgência para pontuar, mesmo que seja apenas para atingir o terceiro lugar, que garante a continuidade europeia via Liga Europa.

José Horta

Não nasci a gostar de futebol, mas quando comecei nunca mais quis outra coisa. Algarvio de nascença mas adepto do futebol para além daquele que se joga na praia. Sempre atento aos contornos e novidades do "Desporto Rei", "Beautifull Game" ou lhe quiserem chamar. Aluno universitário de Ciências da Comunicação na FCSH.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.