Lembra-se de: Derlei

Vanderlei Fernandes Silva, ou simplesmente Derlei, foi um avançado que atuou pelos 3 grandes de Portugal. Com uma grande experiência, marcou cada um dos seus caminhos em Portugal. Lembra-se de Derlei?

Nascido em São Paulo, Derlei começou a jogar à bola no América Futebol Clube, uma equipa do nordeste do Brasil. Tinha apenas 18 anos na época em que se estreou, mas apenas jogou 10 jogos. No entanto, via-se que o menino tinha jeito para a bola, e nos próximos anos seria uma aposta. Assim foi feito, nos anos seguintes marcou um total de 25 golos em duas épocas. Via-se em Derlei, um potencial, um avançado que podia chegar longe. Contudo, a vida do avançado no Brasil não estava a correr da melhor forma. Nas temporadas seguintes, o brasileiro pouco jogou, à exceção de uma temporada em que foi emprestado ao União de Leiria, que na altura estava na Primeira Liga.

Regressou ao Brasil para, novamente, não jogar. No entanto, o União de Leiria tinha ficado com interesse no jogador, visto que em 26 jogos, o avançado foi eficaz e fez 8 golos. Foi transferido para o clube português, num negócio de apenas 150 mil euros. A verdade é que em Portugal Derlei recebia o devido valor e era constantemente aposta. Na sua primeira temporada fez 33 jogos e 13 golos. Na temporada seguinte, mais 33 jogos somando mais 8 golos que na temporada anterior. Afinal, o avançado que pouco jogava no Brasil também sabia marcar. Até que o grande passo na carreira de Derlei estaria a chegar. Em 2002/2003 Derlei rumou para o norte para representar o FC Porto.

Pelas mãos de José Mourinho, Derlei ingressou num instante na equipa principal do FC Porto. O negócio custou 450 mil euros aos cofres dos dragões, e valeu completamente a pena. Nesta altura Derlei já não tinha as pernas de um miúdo, mas tinha a experiência de um senhor. Os 27 anos não foram problema, e na sua primeira temporada ao serviço do FC Porto, Derlei teve uma época de sonho. Num total de 42 jogos, o avançado conquistou o campeonato, uma Taça de Portugal e uma Taça UEFA. Entre os 20 golos que marcou nesta época, o destaque vai para os dois golos decisivos que marcou frente ao Celtic, que levou à conquista da Taça. Mas a história de Derlei não ficava por aqui.

A temporada que se aproximava vinha também com grandes expectativas. Derlei continuou nos dragões e fez mais uma época memorável. Melhor ainda que a anterior. Derlei conseguiu conquistar ao serviço do FC Porto uma Liga dos Campeões. Além disso, foi bi-campeão, e conquistou também a Supertaça frente à sua ex-equipa, o UD Leira. Infelizmente a conquista da Supertaça Europeia não foi possível, num jogo que o FC Porto perdeu frente ao AC Milan 1-0.

Depois das grandes temporadas, haviam rumores de que Derlei acabaria por sair. E assim aconteceu, Derlei em janeiro de 2005 foi vendido, fala-se que devido a problemas disciplinares, ao Dínamo de Moscovo por 7 milhões de euros. Nessa mesma época fez 23 jogos e apontou 13 golos, respondendo bem às expectativas. Na temporada seguinte não foi o mesmo, e em 18 partidas fez apenas 7 golos. Acabou por ser emprestado ao Benfica, na época 2006/2007. Derlei estava feliz por regressar a Portugal, mas as suas prestações deixaram muito a desejar. Os dirigentes do Benfica não gostaram do avançado, e em 2007/2008 foi anunciada a contratação de Derlei por parte do Sporting CP, após o avançado ter rescindido com o clube russo.

Derlei tinha em Alvalade um novo início, sabendo que o fim da sua carreira podia estar para breve. A verdade é que o avançado brasileiro queria mostrar que podia contribuir, e muito, onde quer que estivesse. No entanto, na sua primeira temporada leonina o avançado jogou pouco e não foi aposta. Jogou apenas 7 jogos e marcou 2 golos. Conquistou uma Taça de Portugal e a Supertaça da referente temporada.

No ano seguinte, com 33 anos, o avançado mostrou que a qualidade ainda lá estava. Juntamente com Liedson e Hélder Postiga, Derlei fez tremer as defesas da Primeira Liga. Participou em 35 partidas, e apontou 11 golos. Voltou a conquistar a Supertaça, mas não conseguiu ser campeão de leão ao peito. Derlei acabou por anunciar a sua retirada dos relvados, e que não iria representar mais o Sporting CP. Os adeptos até criaram uma petição para que o avançado ficasse pelo menos mais uma época. Infelizmente, o avançado não ficou e voltou ao Brasil, o país que o viu crescer.

Assinou pelo Vitória, mas sofreu um acidente que o deixou de fora durante algum tempo. Em março de 2010 voltou ao Madureira, um clube que já tinha representado em 1999. Ficou acordado jogar o resto da temporada do Campeonato Carioca. Quando este chegou ao fim, Derlei anunciou oficialmente que se iria retirar dos relvados e pendurar as botas.

Derlei ficou marcado como um avançado que dava tudo dentro de campo e em prol da sua equipa, um lutador, um jogador que não dava um único lance como perdido. Foi um destaque na Liga Portuguesa. Derlei foi, de certeza, um jogador que marcou várias gerações pela sua ajuda na conquista de muita coisa.

João Marques

Nasci nos Açores, mais propriamente na Ilha Terceira. Actualmente estou a estudar Ciências da Comunicação na NOVA FCSH. O desporto nasceu comigo e a paixão pelas letras já vem desde tenra idade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.