Portugal vence nos Balcãs e ganha novo alento na qualificação para o EURO 2020

Portugal foi à Sérvia garantir três importantes pontos na qualificação para o próximo campeonato europeu. Depois de uma primeira parte que acabou com a vantagem lusa após um golo de William Carvalho, os segundos 45 minutos foram de loucos e os adeptos tiveram direito a cinco golos. Cristiano Ronaldo, Bernardo Silva e Gonçalo Guedes fizeram os outros golos da vitória lusitana por 4-2.

Jogo importante para as ambições portuguesas na qualificação para o EURO 2020. A Seleção portuguesa enfrentava a Sérvia, uma das suas adversárias diretas, naquele que era o terceiro jogo de qualificação.

Depois de dois empates em dois jogos – um contra esta Sérvia e outro contra a Ucrânia – a Seleção das Quinas precisava de uma vitória para se aproximar dos lugares cimeiros do grupo onde a líder ucraniana somava já 13 pontos, em cinco jogos. Fernando Santos entrava em jogo com a mesma equipa que havia vencido a Holanda na final da Liga das Nações, com a aposta de William e Danilo no meio e Gonçalo Guedes na frente com Cristiano Ronaldo.

O jogo começou e cedo ambas as equipas mostraram para o que vinham. Portugal ia tendo mais bola e circulando no meio campo sérvio, no entanto foram os da casa os primeiros a criar perigo depois de Rui Patrício ter encaixado um remate de Mitrovic, avançado do Fulham.

Os minutos foram passando e o equilíbrio mantinha-se. Portugal jogava com calma, na procura do erro adversário, enquanto que a Sérvia tinha no contra-ataque rápido a sua principal arma. Ao minuto 29, foi a vez dos portugueses criarem perigo numa jogada de insistência, onde o capitão nacional esteve perto do primeiro da partida, mas estava fora-de-jogo.

Poucos minutos depois foi o capitão sérvio, Kolarov – treinado por Paulo Fonseca na AS Roma – quem subiu no terreno, recebeu um cruzamento rasteiro vindo da direita e rematou juntou ao poste da baliza portuguesa.

Ao minuto 41 chegou finalmente o golo português. Bernardo Silva trabalhou na direita, colocou curto em Bruno Fernandes e o médio do Sporting cruzou de primeira para o coração da área. Aí, apareceu William Carvalho que aproveitou um choque do guardião sérvio Mitrovic e do central Milinkovic e só teve que encostar. 1-0 para Portugal.

O intervalo chegou e a vantagem mínima ia dando a liderança no encontro a Portugal. Fernando Santos podia estar contente.

Com a chegada dos segundos 45 minutos, cedo Portugal esteve novamente perto de marcar. Ronaldo teve à sua disposição um livre bem à sua medida ao minuto 48 e a bola passou a meros centímetros do poste.

A segunda parte prometia e os portugueses fizeram por isso. Ao minuto 57 Bernardo combina no meio com Cristiano, que combina com Bruno e este por sua vez com Gonçalo Guedes. O avançado do Valência recebeu a bola à entrada da área, simulou, ultrapassou um defensor sérvio e disferiu um grande remate de pé esquerdo que só acabou no fundo da baliza sérvia. 2-0 para Portugal.

10 minutos depois a Sérvia acordou para o jogo e conseguiu reduzir. Portugal adormeceu, Tadic bateu o canto da esquerda e o central sérvio Milinkovic a aproveitar uma completa distração da defensiva portuguesa para reduzir de cabeça. 2-1 na Sérvia e o público a acordar.

Portugal havia entrado bem no segundo tempo, mas parecia que o seu segundo golo tinha adormecido a equipa e isso notou-se no golo sérvio. Agora a equipa comandada por Fernando Santos notava alguma falta de entrosamento no centro do campo e a falta de um jogador que conduzisse o jogo. Afinal, Danilo e William são jogadores mais posicionais. Para contrariar isso mesmo, o selecionador português fez entrar João Félix para o lugar de Gonçalo Guedes.

A diferença foi notória a partir daí e Portugal chegou ao terceiro aos 79. Bernardo Silva conduziu a bola durante largos metros, desmarcou muito bem Cristiano Ronaldo e o capitão picou por cima de Mitrovic. O avançado da Juventus estava em posição irregular, contudo não há ainda VAR na qualificação para o EURO e foi confirmado o 3-1.

Apesar do 3-1, a Sérvia não desistiu e cinco minutos depois diminuiu a diferença. Tadic conduziu completamente sozinho pelo centro do terreno, colocou em Mitrovic no interior da área e o avançado do Fulham com um grande golo a não dar hipóteses a Rui Patrício. 3-2 na Sérvia e grande jogo para se ver.

O jogo estava eletrizante e não foram precisos nem dois minutos para haver mais um golo. Raphael Guerreiro conduziu a bola pela ala esquerda e ao chegar à área adversária cruzou rasteiro para Bernardo Silva. O médio do Manchester City recebeu, puxou para o seu melhor pé e remate rasteiro para o fundo da baliza sérvia e para o 4-2.

Até ao final, os sérvios ainda tentaram voltar a reduzir com alguns remates fora de área e com vários cruzamentos. Contudo, nada mais houve a destacar e o jogo acabou mesmo com a vitória de Portugal por 4-2. Três importantes pontos para a Seleção das Quinas nesta qualificação. O próximo encontro joga-se na terça-feira, frente à Lituânia.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.