O primeiro encontro de dois titãs – Manchester United vs Barcelona 2008

Na rubrica “Domingos Históricos”, recuamos cerca de 11 anos atrás para recordar o primeiro confronto dos dois homens que têm monopolizado o futebol moderno. Foi num encontro a contar para a primeira mão das meias-finais da UEFA Champions League de 2008, no Camp Nou, que Cristiano Ronaldo e Messi se defrontaram pela primeira vez.

Na altura o capitão da seleção nacional ainda representava as cores vermelhas do United, e partilhava o balneário com lendas como Van Der Sar, Wayne Rooney e Rio Ferdinand. Já Messi, o menino de Barcelona, tinha do seu lado Eto’o, Xavi, e também, o na altura internacional português, Deco. Um encontro que toda a gente esperava ver, e o dia 23 de abril de 2008, marcou o início da história do melhor duelo do futebol mundial dos últimos tempos.

Estava tudo a postos para partida começar, os media com uma cobertura enorme no evento, um estádio cheio, e muitas sensações misturadas para o que aí vinha. Massimo Bussaca, o árbitro de serviço, dava o apito inicial e logo aos três minutos o Camp Nou já estava ao rubro. A partir de um canto a favor dos red devils nasce uma grande penalidade. Ronaldo cabeceia em esforço e se a mão de Milito não está no caminho de certeza que era golo. Como é óbvio, o internacional português assumiu a responsabilidade, e tinha a oportunidade de meter o Manchester na frente. A verdade é que o incomum aconteceu, Ronaldo nem acertou na baliza. A equipa de Manchester sem dúvida que estava por cima, e mais uma vez Ronaldo tentou ganhar a grande penalidade, depois de um mau passe de Iniesta, mas o juiz nada assinalou. Nesta altura era Cristiano que aparecia mais no jogo. Rafael Márquez, defesa do Barcelona, via a sua vida difícil perante a velocidade e agilidade do extremo português. As equipas voltavam para o balneário ao intervalo, e o menino com um pé esquerdo estrondoso ainda não tinha aparecido na partida.

Começa a segunda parte, e o Barcelona, jogando em casa, veio com mais vontade. A classe de Iniesta e Xavi estavam a sobrepor-se ao talento de Messi, e no meio-campo só eles mandavam. Finalmente começavam a mostrar perigo, e depois do alívio de Ronaldo de um canto, Zambrotta do meio da rua tentou a sua sorte, mas sem sucesso. Finalmente o menino argentino apareceu no jogo. Com a sua velocidade conseguiu cortar a bola à defesa do Manchester, e num ataque de dois contra um, ameaçaram de novo o golo. O tiki-taka do Barcelona começava a surgir, e a equipa, que naquela noite estava de branco, estava com dificuldades em defender. Depois de uma triangulação entre Messi, Deco e Eto’o, o avançado camaronês quase fez golo. O Manchester tentava responder, mas também sem sucesso. Num jogo taco a taco, faltava a estrelinha da sorte, e de certeza que os adeptos viam em Ronaldo ou em Messi essa sorte. A verdade é que aos 62 minutos o capitão da seleção argentina saiu para dar lugar a Bojan Krkic. Ronaldo estava agora sozinho no relvado perante este duelo. Mais tarde entrou Thierry Henry, que como é óbvio mexeu com o jogo. E de que maneira. No entanto, ambos os lado conseguiram aguentar-se e o jogo terminou empatado sem golos. É verdade, a primeira vez que Ronaldo e Messi se defrontaram, nenhum saiu vencedor. Contudo Ronaldo foi mais feliz nessa época e acabou por conquistar o troféu, frente ao Chelsea num desempate em grandes penalidades. Cristiano foi o melhor marcador da competição com oito golos, e atrás ficou Messi e Fernando Torres com seis. Ronaldo foi considerado o melhor do mundo nesse ano.

Depois de muitas comparações, simplesmente há que admitir que estamos perante os dois melhores jogadores dos últimos tempos e da atualidade. O talento de Messi é fenomenal, e o capacidade atlética de Ronaldo é de outro mundo. Uns preferem o argentino, outros o português. Aquilo que esperamos é que este duelo não acabe por agora, e que dure muito mais tempo. Que esta batalha amigável continue por mais uns anos, porque será difícil encontrar mais dois monstros como estes senhores da bola.

João Marques

Nasci nos Açores, mais propriamente na Ilha Terceira. Actualmente estou a estudar Ciências da Comunicação na NOVA FCSH. O desporto nasceu comigo e a paixão pelas letras já vem desde tenra idade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.