Portugal inicia Mundial Sub-20 com vitória (à) justa

A seleção sub20 começou com uma vitória frente à Coreia do Sul a sua participação no Mundial Sub-20, na Polónia. Um tento obtido por Francisco Trincão aos 7′ foi segurando a vantagem dos lusos sobre os asiáticos, que procuraram ativamente o empate na segunda parte.

A geração de 1999 deu mais outro passo em direção à história. Num Mundial sub-20 sem grandes seleções como Alemanha, Espanha ou Inglaterra, Portugal é uma das seleções que terá maior condão para ganhar esta competição uma terceira vez, depois de Riade e Lisboa.

Portugal alinhou num 4-3-3 dinâmico ao contrário dos coreanos, que usaram uma linha de cinco defesas. A principal novidade no onze luso será a titularidade de João Virgínia, do Everton, devido à ausência de Diogo Costa. A equipa orientada por Hélio Sousa ditou o ritmo do jogo desde o início, com Rafael Leão, Trincão e Jota em evidência, e foi numa combinação entre os três que nasceu o primeiro golo do jogo. Rafael Leão usou o corpo no meio-campo, ganhando um ressalto, e passou para Jota. Com a defesa asiática desorganizada, Jota serviu Trincão e este, completamente isolado, enganou Lee.

Este golo prematuro, aos 7′ foi prenúncio de outro golo de Trincão, marcado aos 18 minutos e outra vez numa jogada de contra-ataque. Desta vez, Rafael Leão estava em fora-de-jogo e o tento foi anulado. Fica a nota para a finalização de primeira de Trincão. Poucos minutos depois, Rafael Leão descobriu de novo Trincão na área mas o capitão coreano antecipou-se com muita coragem e tirou o pão da boca do extremo bracarense.

A segunda parte teve maiores sobressaltos para a seleção portuguesa. Com um início a um ritmo lento, de quem está confortável com a vitória, a equipa de Hélio Sousa passou por dois calafrios aos 55, pela estrela Kang Lee, e depois por Jeon. O golo da tranquilidade, no entanto, esteve à vista num remate de Gedson Fernandes, mas o médio deslumbrou-se com a ocasião e rematou com mais força do que colocação.

A seleção portuguesa criou menos perigo que a congénere coreana durante a segunda metade. Com os coreanos a contralarem melhor a profundidade da linha defensiva, Jota e Trincão não conseguiram servir Rafael Leão, que pareceu  demasiado relaxado na segunda parte. Aos 73′, Hélio Sousa retirou Jota, e fez entrar Pedro Neto, e em seguida trocou Miguel Luís por Nuno Henrique.

Na sequência de um canto, à entrada dos dez minutos finais, Portugal defendeu mal um canto e Eom falhou com estrondo, para alívio luso. Os instantes finais foram de aperto para Portugal, com a Coreia do Sul a despejar várias bolas para a frente, ainda por cima depois da entrada do gigante Oh. No entanto, Virgínia pareceu sempre seguro na baliza.

Primeira vitória no primeiro encontro do Grupo F do Mundial de Sub-20 para Portugal. Uma vitória justificada especialmente pela boa primeira parte portuguesa e clara diferença de qualidade entre as duas equipas, mas o conformismo da segunda metade quase deitava tudo a perder. Segue-se a Argentina.

David Silva

Lourinhanense de gema, é estudante de Ciências da Comunicação na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Tem como hobby a escrita, e como paixão o futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.