Porto goleia e mantém a perseguição ao líder

Uma semana após o descalabro de Vila do Conde, os adeptos portistas tiveram direito a uma exibição sólida e convincente da parte dos seus jogadores. Os dragões golearam o Desportivo das Aves por 4-0 e mantêm a sua perseguição ao Benfica. Corona, Soares (x2) e Manafá foram os autores dos golos do Porto.

A equipa azul e branca entrava em campo logo a seguir à vitória do Benfica frente ao Portimonense. A vitória assumia-se como uma obrigação por diversos fatores. Manter viva a esperança do bicampeonato, apagar a imagem deixada no empate frente ao Rio Ave e dedicar a vitória a Iker Casillas.

Os minutos iniciais da partida ficaram marcados por um ritmo baixo. O Porto dominava a posse de bola e tentava encontrar espaços na defesa avense. As iniciativas ofensivas dos dragões não estavam a ser muito bem sucedidas até que, ao minuto 18 , Corona inaugurou o marcador. Cruzamento perfeito de Alex Telles e o mexicano não perdoou e cabeceou para golo.

Esperava-se uma reação dos comandados de Augusto Inácio, mas tal não se verificou. A falta de agressividade e, muitas vezes, de qualidade, faziam com que o Porto dominasse a partida a seu belo prazer. O segundo golo portista era, neste momento da partida, muito mais provável do que o empate.

Da possibilidade passámos à certeza quando Soares converteu um pontapé de grande penalidade e aumentou a vantagem. Estavam decorridos 30 minutos, o Porto vencia por 2-0 e controlava a partida. Até ao intervalo o filme foi o mesmo, e só nos descontos da primeira parte é que o Aves conseguiu incomodar minimamente os azuis e brancos com um remate de Rodrigo ao lado.

Nos instantes iniciais da segunda metade, a imagem de Vila do Conde começou a pairar na cabeça dos adeptos portistas. Logo no primeiro minuto, Derley atirou para defesa de Vaná. O Aves apresentava-se muito mais solto e com outra dinâmica enquanto o Porto parecia estar a adormecer. No entanto, esse adormecimento não durou muito tempo.

O Porto rapidamente reconquistou o controlo da partida e aumentou a vantagem com naturalidade. Em 2 minutos, as contas ficaram fechadas. Aos 68’, Manafá estreou-se a marcar pelos dragões e aos 70’, Soares bisou no jogo após grande assistência de calcanhar, por parte de Brahimi.

Até ao fim, destaque apenas para uma oportunidade desperdiçada por Brahimi e para o regresso de Vincent Aboubakar. O avançado camaronês regressou à competição, sete meses e meio depois, e teve direito a uma ovação ensurdecedora por parte do público presente no Estádio do Dragão. 4-0 foi o resultado final da partida.

Vitória justa por parte do Porto. A equipa controlou o jogo do início ao fim e acabou a golear uma equipa do Aves de quem se esperava muito mais. Restam 2 jogos para o fim do campeonato e enquanto o Aves já tem o objetivo da manutenção quase garantido, o Porto continua à espera de um milagre para atingir a revalidação do título.

Daniel Sousa

Nascido e criado na Ilha da Madeira e neste momento a estudar Ciências da Comunicação na FCSH. Com um gosto enorme pelo futebol e pela escrita, está sempre aberto a novos desafios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.