Leão caça Aves de baixo voo

O Sporting visitou este sábado o terreno do Desportivo das Aves, equipa que lhe “roubou” o troféu da Taça de Portugal no ano passado. Marcel Keizer não promoveu grandes alterações ao onze base das últimas jornadas, enquanto Augusto Inácio montou um sistema tático com cinco defesas, para tentar conter a ofensiva do treinador holandês.

O jogo começou da pior maneira para o Sporting que se viu privado do guarda-redes Renan Ribeiro logo aos 4 minutos, após este ser expulso por derrubar Luquinhas, que seguia isolado para a baliza.

Mesmo com mais um jogador, o treinador da equipa da casa decidiu não arriscar e manteve a filosofia que trazia para o jogo. Durante a primeira parte entregou a posse de bola aos leões e sempre que a recuperava, apostava na profundidade dada pelo brasileiro Luquinhas.

A primeira ocasião de perigo apareceu à passagem do minuto 12, com Bruno Fernandes a alvejar a baliza do Aves, remate que foi desviado para canto por Beunardeau.

O Sporting CP insistia e acabou por chegar ao golo ao minuto 23, com Luiz Phellype a desviar ao primeiro poste o cruzamento perfeito de Acuña.

O CD Aves reduziu ainda antes do intervalo, contra a corrente de jogo, por intermédio de Falcão, após Salin derrubar Luquinhas na grande área.

Mas o Sporting mantinha-se por cima do jogo e Mathieu colocou de novo a equipa leonina em vantagem em cima do intervalo.

O Aves voltou mais solto do balneário, mas o Sporting soube sempre gerir o jogo, aguentando a bola quando a equipa da casa subia as linhas.

Bruno Fernandes acabaria por “selar” a vitória dos forasteiros aos 85 minutos, cabeceando para dentro da baliza um cruzamento teleguiado de Ristovski.

Com este resultado, o Sporting CP mantém-se na terceira posição com 64 pontos, enquanto o CD Aves se situa na 12º posição com 30 pontos.

João Ferreira

Um jovem apaixonado por futebol que encontrou neste projeto a essência do seu verdadeiro amor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.