De possível campeão a humilhado. Assim saiu o PSG de Lille

O PSG ia a Lille tentar ganhar aquilo que já estava ganho há algum tempo. Isto é, bastava os comandados de Tuchel não perderem para se sagrarem oficialmente como campeões. Ora, o jogo do título acabou em verdadeira humilhação para a equipa parisiense depois de ter sido goleada por 5-1 pelo Lille. Goleada essa que acaba por ser histórica, já que o PSG já não sofria pelo menos 5 golos para o campeonato desde dezembro de 2000, quando perderam 5-1 em casa do Sedan.

A vitória do Lille foi arrancada com dois portugueses no onze inicial, Xeka e José Fonte, com Rui Fonte no banco e com Rafael Leão ausente por lesão. O segundo classificado foi o primeiro a chegar à vantagem graças a um auto-golo de Meunier, mas em poucos minutos o Paris Saint-Germain chegou ao empate e, por breves instantes, à liderança no marcador. No entanto, o golo de Mbappé foi anulado. O azar parisiense era claro. Isto porque Thiago Silva e Meunier saíram lesionados e Bernat acabou expulso com vermelho direto, após travar Pépé, que seguia isolado para a baliza de Areola.

Apesar da expulsão, o empate manteve-se até ao intervalo, mas não se ia manter por muito mais tempo. Pépé fez o 2-1 quando estavam jogados apenas seis minutos do segundo tempo, Bamba fez o terceiro e Gabriel o quarto. O jogo só acabou com tom português. José Fonte fechou a contagem e sua excelente exibição com o quinto golo.

A festa do título fica adiada para a próxima quarta-feira em Nantes.

Ricardo Oliveira

Oriundo da mesma terra do melhor jogador do mundo, a paixão pelo futebol não podia ser maior. Atualmente a tirar a licenciatura em Ciências da Comunicação na FCSH, gosta de escrever e está sempre de braços abertos a novos projetos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.