Diego Lainez: O aprendiz de Guardado comparado a Messi

Nome: Diego Lainez Leyva

Data de Nascimento: 9 de junho 2000, Villahermosa, México

Altura: 1,67m

Peso: 58 kg

Posição: Extremo

Clube: Real Bétis Balompié


Diego Laínez não lhe é um nome familiar, provavelmente. Mas a razão para ser a jovem promessa desta semana é exatamente o potencial para ser um grande nome do futebol mundial, se continuar a rota que tem seguido. Nascido em 2000, o mexicano estreou-se com apenas 16 anos na Apertura, pelo Club América, tendo se transferido para o Bétis em janeiro.

Menos de dois meses depois de ter assinado pelo clube de Quique Setién, Diego já chama atenções internacionalmente em especial por ter marcado contra o Rennes. Nesse jogo, a contar para os dezasseis avos de final da Liga Europa, Laínez fez o gosto ao pé pela primeira vez no Bétis, e logo num empate nos descontos em casa dos franceses. O miúdo puxou o pé esquerdo atrás e desferiu um volley indefensável.

Bem ao estilo de Messi em início de carreira, Diego Lainez é rapidíssimo e tem uma condução de bola exemplar, normalmente da esquerda para o meio. Joga normalmente nas alas, ou como avançado interior, ou como extremo. Técnica bem apurada no pé esquerdo e grande índice de trabalho, procurando sempre o espaço. Carlos Pecanha, fisioterapeuta do América, recordou à imprensa mexicana as mudanças de ritmo de Lainez, ele que “chegava ao topo dos valores extremos em acelaração e desacelaração”.

Muito antes do embate de despertar atenções na Europa, Diego Laínez destacou-se no continente americano precocemente. Aos 16 anos e oito meses, estreou-se pelo Club América numa partida da taça mexicana, tornando-se o terceiro jogador mais jovem a envergar a camisola do histórico que tem como casa o Azteca.

Na primeira época jogou em onze partidas e assistiu por duas vezes. Na segunda época ganhou preponderância, disputando 22 jogos, e na época seguinte, a última no clube, pegou no onze inicial. Só falhava encontros por lesão (três jogos afastado) ou presença na seleção. O primeiro golo oficial só surgiu em agosto de 2018, em casa do Pachuca, e apontou logo dois tentos nesse jogo. Ao todo apontou cinco golos e três assistências em 51 jogos no México, muita competição para um adolescente.

Ainda quando estava na América Central, o The Sun destacou-o como uma das 50 maiores promessas a nível mundial, em dezembro passado. Lainez não passou despercebido também ao The Guardian, em 2017, depois de uma prestação fantástica no campeonato mundial sub-17, disputado na Índia.

Lainez marcou um bis contra a Inglaterra nesse certame, onde o México se ficou pelos oitavos de final. O ano seguinte, 2018, foi mais bem sucedido a nível de seleções para Diego. Em Toulon, competição foi considerado melhor jogador e apontou um golo. A boa prestação individual serviu de consolo à derrota na final frente à Inglaterra. Foi igualmente finalista vencido no campeonato sub-20 da CONCACAF, disputando sete jogos.

Saiu do América por 14 milhões, verba considerável para um jogador da liga mexicana e com tão tenra idade (a contratação de William Carvalho, por 18 milhões, é a mais cara do Real Bétis). Apesar de ainda não ter completado os 90 minutos, Lainez participou em sete de nove jogos possíveis. E como já foi referido, até já encontrou as redes contrárias pela primeira vez, tornando o goleador mais jovem da história do clube sevilhano.

Em declarações à Bétis TV, Lainez não escondeu a felicidade em marcar.”Estou muito contente e feliz pelo meu primeiro golo, todavia estou ainda mais contente por um empate que nos sabe um pouco a vitória. Cada dia encontro-me melhor“, disse exultante na reação ao jogo.

Na primeira aventura fora do país natal, Lainez vai ter um acompanhamento de luxo – Andrés Guardado. O experientíssimo médio mexicano é desde 2017 uma das figuras de um Bétis renovado, com Setíen no comando. Em declarações à Fox Sports mexicana, o médio de 32 anos destacou a maturidade de Diego Lainez. Na próxima quinta-feira, a jovem promessa irá participar na reedição do confronto entre Bétis e Rennes, desta vez em Espanha. Será mais um passo na afirmação do “Messi mexicano”.

David Silva

Lourinhanense de gema, é estudante de Ciências da Comunicação na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Tem como hobby a escrita, e como paixão o futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.