Rafael Camacho, o “Black Ronaldo” que o Sporting quer garantir

Bilhete de identidade

Nome: Rafael Euclides Soares Camacho

Nascimento: 22-05-2000 (18 anos)

Nacionalidade: Portugal/Angola

Altura: 175 cm

Peso: 68kg

Posição: Médio Ofensivo/Extremo


A jovem promessa desta semana é o mais recente nome a ser apontado como novo reforço do conjunto leonino. Rafael Camacho é uma das grandes esperanças do Liverpool e da Seleção Nacional para os próximos anos. Está no futebol inglês desde os 13 anos de idade e no mítico Liverpool desde os 16. Pelo meio conta com uma passagem pelo Manchester City, clube que o introduziu ao futebol inglês. Estreou-se pela equipa principal dos Reds no passado dia sete de janeiro – num jogo referente à Taça de Inglaterra frente ao Wolverhampton –  e até chegou a ser convocado por Jürgen Klopp para a final da Liga dos Campeões, disputada entre o seu clube e o Real Madrid em maio de 2018. O futuro promete.

Não é fácil para um jovem de apenas 13 anos sair de Lisboa e partir em busca do seu sonho em terras de Nossa Majestade. No entanto, foi isso mesmo que Rafael Camacho fez. Até essa idade, o jovem teve uma passagem fugaz pelas escolas do Vilafranquense (apenas três semanas) e do Benfica (um ano), mas foi em Alcochete que esteve cinco anos, até aos Infantis. Após dois anos na cantera‘ do Manchester City regressou a Portugal por uma época para representar o Real Massamá. Na temporada seguinte, 2016/2017, e apesar do interesse do Real Madrid e do Benfica, optou por ficar em Inglaterra, mais propriamente no Liverpool. Desde aí é essa a sua casa.

Esta época tem sido de revelação para o jovem médio. Em apenas nove jogos pela equipa sub-23 do Liverpool conta já com três golos. Para além disso, tem ajudado a equipa sub-19 na sua caminhada pela UEFA Youth League, a chamada “Champions dos mais novos“, contando com quatro golos e três assistências nos seis jogos disputados da fase de grupos.

Cedo os ingleses fizeram comparações entre o jovem e o seu compatriota e capitão da Seleção, Cristiano Ronaldo. A alcunha “Black Ronaldo” ficou, mas Rafael rejeitou em 2016 tais comparações: “Sei que dizem essas coisas, é sinal de que acreditam no meu valor. Mas, sinceramente, nada disso me incomoda.”

No passado, o eterno capitão do Liverpool e na altura treinador da equipa sub-19, Steven Gerrard admitiu que Rafa Camacho daria um grande lateral-direito, sendo inclusive nessa posição que Klopp o estreou na equipa principal, num jogo referente à Taça de Inglaterra, frente ao Wolverhampton. Acabou por ser uma estreia amarga, culminando na eliminação dos Reds da Taça, após uma derrota por 2-1. Rafael atuou os 90 minutos sempre enquanto lateral. Apesar dos seus dotes nessa posição, é na frente que o jovem se sente mais confortável e onde tem demonstrado todo o seu talento.

Apesar da estreia pela equipa principal ter demorado, o jovem já havia sido premiado pelo patrão do Liverpool, Jürgen Klopp, em maio de 2018, ao ser convocado para a final da Liga dos Campeões entre o seu clube e o Real Madrid. O jogador acabou por ficar na bancada, mas esta chamada representou uma demonstração da confiança do treinador no seu talento.

Pelo país, Rafael optou pela Seleção das Quinas, representando-a desde os sub-15. Desde aí passou por todos os escalões de seleções até aos sub-19, acumulando um total de 30 internacionalizações e nove golos.

Nos últimos tempos, Rafael tem estado no centro da nova disputa entre o Sporting e o Benfica, estando ambas as formações interessadas em adquirir os préstimos do jovem médio. Apesar disso, a escolha do camisola 64 dos Reds parece passar pelo clube de Alvalade. O cenário mais provável colocado em cima da mesa é o de um empréstimo até ao final da época.

A imprensa internacional e nacional considerou até a sua estreia a titular frente ao Wolves, um género de prémio do treinador antes deste partir por empréstimo para Lisboa. Contudo, todo o negócio está dependente do aval do técnico germânico do Liverpool, que demonstrou recentemente estar “muito contente por ter Rafa Camacho por perto.”

Finta curta, bola colada ao pé, velocidade e espontaneidade no remate. São estas as principais características do jovem Red. A sua polivalência é outro ponto a favor. Ao longo da sua formação, seja ao nível do clube ou internacional, Rafael jogou a médio centro, médio ofensivo, extremo, avançado e até lateral direito.

O seu pé direito está a deslumbrar não só Merseyside, como também a 2ª Circular. Resta agora saber quem irá contar com o talentoso Rafael Camacho nos próximos anos.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.