Dragões reforçam a liderança com a 18ª vitória consecutiva

O FC Porto venceu esta noite (7) o CD Nacional, no Dragão, por 3-1. Os golos foram de Brahimi, Soares e Róchez.

À entrada do jogo, o Porto já sabia que uma vitória reforçaria a liderança na liga, fruto da derrota do Sporting, momentos antes. Como tal, os dragões não vacilaram, embora tivessem demorado a concretizar. As dificuldades deveram-se sobretudo a um Nacional muito forte, que apesar do mau início de época, tem vindo a crescer na Liga.

Num espetáculo cheio classe e toques artísticos, Brahimi foi o mágico da noite. Esteve em dúvida para o jogo, mas acabou por ser a peça chave da formação de Sérgio Conceição, ao inaugurar o marcador. Porém, o caminho até este primeiro golo foi algo irregular. Os insulares equilibraram desde muito cedo e nos primeiros 20 minutos deixaram um aviso bem claro em dois cantos.

Assistiu-se a uma primeira parte muito equilibrada, com oportunidades de parte a parte. Porém, a partir da meia hora de jogo, o Porto foi crescendo. O golo acabou por surgir ao minuto 32. Através do corredor central, Marega foi carregado, mas Rui Costa mandou seguir. Maxi Pereira ganhou a bola e fletiu para dentro onde assistiu Brahimi que, isolado, rematou em arco.

Este primeiro golo foi um autêntico “abrir de portas”. Em cerca de dez minutos, três golos. Logo a seguir a Brahimi, Tiquinho Soares veio dilatar o marcador (2-0), assistido por Corona. A bom ver, Soares só encostou. Grande parte do trabalho foi sem dúvida de Corona, outro dos mágicos da noite, que ao longo da primeira metade desmontou, literalmente, a defesa dos insulares.

A resposta do Nacional não demorou a chegar, com Rochez a relançar a formação de Costinha na partida, ao minuto 40. Muita liberdade na área portista e Rochez aproveitou uma bola na zona de ninguém para bater Casillas.

Chegávamos ao intervalo e logo a abrir a segunda metade (51), Rosic ficou estendido no relvado, após colidir com Lucas França. O jogo esteve interrompido por alguns minutos e Rosic acabou por ser transportado para o hospital com uma forte ovação dos adeptos no Estádio do Dragão.

A paragem esfriou o jogo, mas não mexeu com a convicção dos azuis e brancos que selaram o resultado com um bis de Brahimi (3-1), momentos antes da hora de jogo.

A meia hora do fim, os dragões geriram a vantagem, mas não se livraram de um Nacional bastante perigoso. Os insulares tiveram inúmeras oportunidades e cheiraram várias vezes o golo. Porém, não conseguiram concretizar e a partida seguiu com um 3-1 até ao final.

O FC Porto soma mais três pontos e reforça a liderança, agora com seis pontos de vantagem para o novo vice-líder (Braga). A anteceder o clássico com o Sporting, os dragões vão com oito pontos de vantagem sobre os leões.

João Dias

Natural de Alcobaça, frequenta a licenciatura de Ciências da Comunicação na NOVA FCSH. É movido pelo amor à escrita e sonha concretizar essa paixão nas áreas ligadas ao desporto, cultura e atualidade. É praticante de Badminton e fã de Game of Thrones, nas horas vagas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.