Leão ruge na estreia de Keizer em Alvalade

Na antevisão do jogo, falava-se numa espécie de “ajuste de contas”. O Sporting recebia o Aves meses após o histórico jogo da Taça de Portugal, onde a equipa do norte conquistou pela primeira vez o troféu da Prova Rainha do futebol português. Mas o destaque da noite foi para a estreia do técnico dos leões em casa. Após três vitórias fora de portas, Keizer sentia pela primeira vez o ambiente de Alvalade.

Equipa avense nos festejos após o primeiro golo

E o jogo não começou da melhor forma para os leões. Aos 17 minutos, balde de água fria em Alvalade: após livre lateral, Defendi cabeceia e faz o primeiro do marcador para o Desportivo das Aves. Mas o Sporting carregou e mostrou vontade de resolver rapidamente o resultado. Ainda antes do intervalo, foi assinalado penálti a favor do Sporting. Na conversão, o marcador de serviço Bas Dost não vacilou e fez o empate. Começava a remontada dos leões. No seguimento do lance, José Mota foi expulso por protestos.

Se o empate parecia um bom resultado, ainda antes do intervalo, as bancadas encheram-se de alegria quando o Sporting chegou à vantagem. E que forma de o fazer! Que golaço de Nani que, do meio da rua, fez um remate espetacular e conseguiu o 2-1 para a equipa da casa. O jogo chegava ao intervalo e no papel registava-se eficácia máxima para os leões. O Aves começou bem, mas não conseguiu aproveitar e gerir a vantagem. O poderio do Sporting em casa fez-se notar e o segundo golo parecia ter “desmanchado” a equipa visitante.

Nani fez o golo da noite

E esse poderio foi notável na segunda parte. Logo aos 48′, o Sporting mostrou que o 2-1 não chegava. O suspeito do costume, o gigante holandês, fez o bis de cabeça após cruzamento de Bruno Fernandes. 3-1 para os verdes e brancos e Marcel Keizer tinha razões para sorrir, após um mau começo. Aqui e ali, o Aves tentava a sua sorte, com alguns remates perigosos de Nildo Petrolina. Mas o Sporting conseguia, por esta altura, gerir a partida após a tranquilidade obtida por via do 3-1.

Aos 56′, Acuña é expulso por acumulação de cartões, deixando o Sporting a jogar com 10. Foi, talvez, o único aspeto menos positivo numa boa noite dos leões. E a noite tornou-se ainda melhor quando Diaby, de novo com ajuda preciosa de Bruno Fernandes, fez o quarto em Alvalade. O internacional português isolou o avançado do Mali na frente de ataque, com uma defesa do Aves bastante descompensada. Na cara de André Ferreira, Diaby rematou forte, indefensável para o guardião emprestado pelo Benfica.

Marcel Keizer só conhece o sabor da vitória

O jogo terminava com um óptimo ambiente em Alvalade. Os adeptos acenderam as luzes dos telemóveis e cantarem forte nas bancadas. Este Sporting está bem vivo e a prova são os 17 golos apontados em apenas 4 jogos. Marcel Keizer só sabe ganhar desde que chegou ao clube e segue em segundo lugar na Liga NOS, com 28 pontos. O Sporting prepara agora a recepção ao Vorskla, em jogo a contar para a Liga Europa. Quanto ao Aves, a equipa de José Mota está em zona perigosa, apenas com um ponto acima da linha de água.

 

 

Rui Casanova

Sou natural de Portalegre e resido em Lisboa, onde estudo Ciências da Comunicação na NOVA-FCSH. O Futebol está no sangue da minha família desde sempre e materializo a paixão pelo desporto rei através da escrita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.