“Fez-se luz” no pé de Jonas e o Benfica arrancou goleada

Os encarnados venceram o Feirense por 4-0 num jogo que teve de ser desbloqueado por Jonas. Depois de uma semana atribulada, o Benfica regista a maior goleada caseira para o campeonato esta época.

As águias encaravam um dos jogos mais importantes da época. A equipa atravessava uma crise de resultados, a continuidade do treinador esteve por um fio e a ausência de uma vitória convincente no jogo de hoje colocava o Benfica numa posição demasiado desconfortável.

Os primeiros minutos do jogo espelhavam exatamente o mau momento da equipa de Rui Vitória. Os jogadores do conjunto da Luz estavam desinspirados, erravam demasiados passes e não pareciam ter nenhuma ideia de como marcar o primeiro golo. Porque um golo iria dar a esta equipa a confiança de que mais precisava. Mas esse golo não surgia e a pressão ia aumentando. Rafa lá pegava na sua mota e, mesmo com algumas decisões menos acertadas, ia sendo o que mais queria lançar na frente o clube encarnado. Notou-se, de facto, um maior querer por parte dos jogadores do Benfica, uma maior vontade em mudar. O Feirense, por seu lado, ia aproveitando os erros do adversário e teve algumas bolas paradas para tentar marcar, porém não conseguia criar grande perigo.

Intervalo na Luz com muito pouco futebol. E a tensão subia. E os assobios surgiam.

O Benfica voltou na segunda parte e as coisas não podiam ter arrancado melhor. À passagem dos 48 minutos, Jonas inaugurou o marcador. E não podia ter sido outro a dar a vantagem às águias. Não podia ter sido outro a dar a categoria, a classe e o esclarecimento a um Benfica pobre e sem ideias. Mas pobre e sem ideias foi tudo o que o Benfica não foi durante o resto do encontro. O vendaval ofensivo da formação de Rui Vitória tomou conta do jogo e o Feirense foi literalmente nulo na segunda metade da partida.

Cerca de 10 minutos depois, a bola estava a entrar novamente nas redes de Caio Seco. O cruzamento pela esquerda de Rafa levava o nome de Jonas, mas Bruno Nascimento antecipou-se e cortou o esférico para dentro da própria baliza. Estava ampliada a vantagem.

O terceiro golo veio recompensar um dos melhores da equipa encarnada. Rafa, que lançou o ataque rápido, aproveitou a recarga do remate de Jonas que o guarda-redes do Feirense não consegui agarrar e a partida começou a ganhar contornos de goleada. O extremo português já vai com sete golos na presente época e parece estar a justificar finalmente os milhões investidos.

A Luz via o seu Benfica a controlar a partida e a jogar aquilo que deve jogar sempre. O desempenho do Feirense também ajudou. A equipa de Nuno Manta Santos não foi capaz de incomodar a formação encarnada.

Ainda houve tempo para o quarto e para o golo de Seferovic que acabou por substituir Jonas.

O Benfica conquistou aquilo que precisava de conquistar. Não só a partida e os três pontos, como mais confiança para o que aí vem. Veremos se a “crise” ficou por aqui ou se esta goleada disfarçou apenas o mau momento.

Ricardo Oliveira

Oriundo da mesma terra do melhor jogador do mundo, a paixão pelo futebol não podia ser maior. Atualmente a tirar a licenciatura em Ciências da Comunicação na FCSH, gosta de escrever e está sempre de braços abertos a novos projetos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.