Portugal vence Escócia no regresso de Éder aos golos

A Selecção Nacional ganhou pelo terceiro jogo consecutivo. Os campeões europeus levaram de vencida a Escócia por 3-1, num jogo de preparação que se realizou no Hampden Park, em Glasgow.

Fernando Santos realizou dez alterações em relação ao jogo com a Polónia, sendo que Rúben Dias foi o único que manteve o seu lugar no jogo deste domingo. Destaque para a estreia de Hélder Costa e para o regresso à titularidade do herói do Euro 2016, Éder.

Em jogo de preparação, a atitude das equipas durante o jogo foi condizente com a importância do jogo. Ritmo baixo, poucas oportunidades de golo e quase nenhum motivo de interesse na primeira parte do encontro. Apenas nos últimos 10 minutos do primeiro tempo é que a partida aqueceu, e essa fase do jogo trouxe-nos o golo de Portugal. Em noite de estreia na Seleção A, Hélder Costa colocou os portugueses na frente do marcador à passagem do minuto 43. Chegou-se ao intervalo com vantagem lusa, mas sem muito brilhantismo de parte a parte, num jogo tipicamente amigável.

Após o regresso dos balneários, mais do mesmo. Pouca vontade por parte dos jogadores, num encontro em que apenas alguns momentos de qualidade por parte dos campeões europeus provocavam uma reacção na bancada. Fernando Santos foi o primeiro a mexer no jogo ao lançar Renato Sanches e Pedro Mendes, este também em noite de estreia.

As alterações realizadas não trouxeram mais qualidade, mas trouxeram golos. No minuto 74, Renato Sanches bate o livre e Éder cabeceou de forma irrepreensível para dentro da baliza acabando com qualquer esperança que os escoceses tivessem em virar o encontro. O marcador do golo da vitória do Euro 2016, voltava a facturar pela seleção mais de de anos depois do mítico golo de Paris.

dez minutos depois, 3-0. O passe de Gedson (outro jogador que entrou no decorrer da partida), desmarcou Bruma e o luso-guineense aumentou a vantagem dos portugueses com uma finalização fantástica. Já nos descontos, a Escócia ainda conseguiu marcar o seu golo de honra através de Steven Naismith. 3-1 foi o resultado final.

Num jogo que valeu mais pelos golos do que pela qualidade demonstrada em campo por ambas as equipas, vitória justa para Portugal, que mesmo sem os seus habituais titulares evidenciou a sua superioridade frente a uma selecção escocesa muito fraca.

Daniel Sousa

Nascido e criado na Ilha da Madeira e neste momento a estudar Ciências da Comunicação na FCSH. Com um gosto enorme pelo futebol e pela escrita, está sempre aberto a novos desafios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.