Futebol Europeu: um onze que merece reconhecimento

Com os compromissos internacionais e a respetiva paragem dos campeonatos europeus, a maioria dos treinadores aproveita para analisar a prestação das suas equipas e afinar estratégias, até nova paragem em Novembro.

E nós ? Bem, nós aproveitamos para eleger um onze, das principais Ligas Europeias, constituído por jogadores que merecem algum reconhecimento. Apesar de algumas exceções, a grande maioria são nomes desconhecidos. Qual a piada da fazer mais um onze ideal com Hazard, Ronaldo, Messi, Mbappe, Bernardo Silva, Jorginho ?

Países contemplados:

  • Espanha
  • Itália
  • Inglaterra
  • França
  • Alemanha

Guarda Redes | Rui Patrício

Todos sabemos de quem se trata, mas é impossível não eleger Rui Patrício.

O Wolverhampton Wanderers FC ocupa o sétimo lugar na Premier League, e muito o deve ao internacional português. Apenas os três lideres da prova (Liverpool FC, Manchester City FC e Chelsea FC) têm menos golos sofridos, que a equipa comandada por Nuno Espírito Santo.

Fonte: Getty Images

As 29 defesas defesas realizadas, no campeonato inglês, ficam apenas atrás das 36 de Hart e Fabianski. Contudo, é quando analisamos o número de defesas realizadas até sofrer um golo, que percebemos o impacto do ex-Sporting nos Wolves. Rui Patrício realiza, em média, 5.8 defesas até sofrer um golo! Para não falar da qualidade das intervenções desde o Voo em Old Trafford à defesa impossível ao remate de Sterling.

Banco: Emil Audero. O jovem guardião ao serviço da Sampdoria, com apenas 21 anos, está a realizar uma Série A extraordinária. A equipa de Génova é a melhor defesa da competição, com apenas quatro golos sofridos, batendo a poderosa Juventus (que emprestou o jogador).

Lateral Esquerdo | Nacho Martínez

Andrew Robertson, Marcos Alonso ou Meunier são alguns dos nomes que têm realizado uma excelente época. Contudo, vou eleger Nacho Martínez.

O lateral esquerdo do Real Valladolid está a realizar um inicio de época notável. Antes do inicio da La Liga 18/19, todos (eu incluido) apontaram o modesto Real Valladolid como condenado à descida, mas com 8 jogos disputados a equipa ocupa o 7º lugar, com apenas 6 golos sofridos! Apenas o Atlético Madrid tem um melhor desempenho defensivo.

Fonte: Real Valladolid

Se comparamos apenas a prestação defensiva, baseado no número de duelos ganhos (22), vence nomes como Sérgio Ramos (15) ou Felipe Luís (15). Também nas interceções consegue um melhor desempenho que o capitão do Real Madrid, com 16 vs as 14 de Sérgio Ramos. A nível ofensivo, para além do belo golo que marcou contra o Levante, salta a vista as duas assistências para golo que já têm.

Central |Riccardo Gagliolo

Aqui é difícil decidir. Nomes como Virgil van Dijk, Laporte, Thiago Silva ou Godin são nomes presentes em 19 de 20 equipas que se façam, portanto procuro trazer algum reconhecimento a outros nomes. Até para falar de uma equipa muito querida de todos.

Riccardo Gagliolo, já com 28 anos, tem um percurso modesto, com passagens (para além do Parma) por Imperia, Sanremese e Carpi. Contudo, não há nada de modesto na época que está a realizar ao serviço do Parma.

Regressado das profundezas do futebol italiano, com um plantel longe do de outros tempos, poucos esperavam que o Parma ocupasse nesta altura o 9º lugar. Sendo que já enfrentou Juventus, Inter e Nápoles.

Fonte: Getty Images

Com Bruno Alves ao lado, só Gagliolo já limpou 83 bolas. O maior número das principais ligas europeias. Mas não se limita a “varrer”, tendo estado muito bem na forma como realiza e mede as suas interceções, somando já 18 (o mesmo número de Thiago Silva).

Central |Mario Hermoso

O nome já chama a atenção, mas é sua a qualidade dentro das quatro linhas que nos deixa com água na boca. Com apenas 23 anos, o jovem espanhol formado no Real Madrid está a realizar um grande campeonato ao serviço do Espanyol de Barcelona. A equipa da Catalunha está a realizar um arranque de época soberbo, ocupando o quinto lugar com os mesmos pontos do Real Madrid e a apenas dois do líder Sevilla.

Fonte: Getty Images

Um central com uma grande capacidade de trabalho, mas que não perde nada tecnicamente. É raro o vermos mal posicionado e decide quase sempre bem. Ofensivamente já leva dois golos, o mesmo número de Sérgio Ramos. Continuando a comparação com o capitão blanco, e para se ter uma ideia da dimensão da época, já bloqueou 6 remates do adversário contra os 3 de Sergio Ramos, e não fica longe em termos de intersecções com 11, contra as 14 do madrileno.

Lateral Direito | Ferland Mendy

“Epah o Mendy é lateral esquerdo!” … eu sei, mas permitam-me ser Guardiola por alguns uns minutos e fazer uma adaptação.

O 6º lugar do Lyon, os 12 golos sofridos em 9 jogos, são pontos contra esta nomeação. Contudo desses 12 golos sofridos, 5 foram contra o PSG.

Com 7 jogos realizados na Ligue 1, Ferland Mendy já leva um golo e uma assistência. Apesar de não serem números do outro mundo, o seu contributo para a fase ofensiva da equipa é preponderante. É sem sombra de dúvida, o lateral mais forte, a nível ofensivo, a jogar em França. As 9 situações de golo que já criou fazem inveja a muitos médios ofensivos, e os 16 dribles eficazes que já leva, colocam-no em uma posição bastante honrosa em comparação aos 22 de Neymar (com mais um jogo realizado).

Fonte: Getty Images

Médio Defensivo | Ellyes Skhiri

Uma das grandes surpresas dos campeonatos europeus é o Montpellier de Pedro Mendes. O central português está a realizar um excelente arranque de Ligue 1, mas há outro nome que merece destaque. Esse nome é Skhiri, médio internacional pela Tunísia, de 23 anos.

Fonte: Getty Images

Um médio de características defensivas, longe daquilo que o rei dos meio campo em França, Tanguy Ndombele, faz a nível ofensivo. Contudo, a nível defensivo poucos apresentam os números e o impacto na equipa que Skhiri. Não são só as 11 interceções que já soma que dão estabilidade à equipa, mas também quando está com bola – 85% de passes completados.

Médio Centro | Stanislav Lobotka 

Um jogador que é difícil justificar com números, uma vez que são as suas qualidades tácticas que o tornam um dos melhores médios de La Liga. O Celta está a realizar um época suficiente, tendo em conta a qualidade do plantel. Um plantel que muito dificilmente vai contar com este médio eslovaco até final da época.

Do alto dos seus 172 cm, usa muito bem a sua qualidade de passe, aliada à visão de jogo que apresenta para agredir o adversário. Em jogo corrido já criou 7 oportunidades de golo, menos duas que o recente eleito melhor jogador do mundo, Modric.

Fonte: Getty Images

Médio Centro | James Maddison

Para além de ver Adrien e contemplar a excelente época que Ricardo Pereira está a fazer, temos outra razão para ver o Leicester. Essa razão chama-se James Maddison.

O jovem inglês de 21 anos, ex-Norwich, está a encantar o King Power Stadium. Em 8 jogos que realizou, fez balançar as redes por 3 vezes e realizou 2 assistências para golo. O mais assustador é que James pode fazer melhor, a nível da criação ofensiva. Já criou 15 oportunidades de golo para a sua equipa, um valor bastante bom, mas que pode ainda melhor.

Fonte: Getty Images

Para além das 2 assistências, soma também 2 passes para assistência. Ou seja teve intervenção em 50% dos golos que a equipa marcou até agora na Premier League.

Avançado | Nicolas Pépé

Esta edição da Ligue 1, depois do inferno que foi a última época, não podia ter um sabor mais diferente para o Lille. Podemos dizer que a equipa onde alinha José Fonte, Xheka e R.Leão é líder do campeonato das equipas normais, tal é a superioridade do PSG.

Fonte: Getty Images

Parte desse contributo tem vindo pelos pés de Pépé, já que o jovem de 23 anos já leva 6 golos em apenas 9 partidas. Também no capítulo das assistências tem estado em alta, somando já 4 passes para golo. Ou seja dos 17 golos que o Lille marcou no campeonato, 59% tiveram a intervenção direta de Nicolas Pépé!

Avançado | Alassane Pléa

Acredito que não é um nome desconhecido da maioria, mas a época que está a realizar merece um reconhecimento maior do grande público.

Fonte: Getty Images

Se o Borussia Mönchengladbach ocupa a segunda posição na Bundesliga, muito o deve ao ex-Nice. Quem teve oportunidade de ver o último jogo, frente ao Bayern Munique, certamente que entende e concorda com esta nomeação. Para além dos 5 golos que já marcou, aparece muito bem nas zonas de finalização. Para se ter uma ideia nos 7 jogos, obrigou o guarda redes adversário a intervir por 12 vezes (remates à baliza), um número que é superior aos 8 de Werner e aos 5 de Lewandowski.

Ponta de Lança | Neal Maupay

Aqui a minha escolha iria ser Piatek, mas o avançado do Genoa passou do anonimato para a boca de todos num ápice. Assim, e ignorando o renascimento de Paco Alcácer na Alemanha, vou eleger Maupay!

O jovem francês de 22 anos, ao serviço do Brentford, têm encantado no Championship. Em 10 jogos, contabiliza dez golos e três assistências! A sua eficácia é notável, apresenta taxa de conversão de 28.6% dos seus remates. Para se ter uma noção deste valor, é superior aos 24.3% de Piatek e não está nada longe dos 30.4% de Eden Hazard (hoje um dos melhores do mundo).

Fonte: Getty Images

João Mateus

A probabilidade de o Robben cortar sempre para a esquerda quando vinha para dentro é a mesma de ele estar sempre a pensar em Futebol. Com grandes sonhos na bagagem, está a concluir o Mestrado em Engenharia e Gestão Industrial, pela Uni-Nova e procura partilhar a forma como vê o jogo com todos os que partilham a sua paixão.

One thought on “Futebol Europeu: um onze que merece reconhecimento

  • Outubro 12, 2018 at 5:29 am
    Permalink

    Rui Patrício???? Só porque é de Leiria, ahahahah

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.