Odsonne Édouard, a jóia mais cara de sempre dos “The Bhoys”

Bilhete de identidade

Nome: Odsonne Édouard

Data de Nascimento: 1998-01-16

Local de Nascimento: Guiana Francesa

Nacionalidade: Francesa

Altura: 187 cm

Peso: 80 kg

Clube atual: Celtic

Posição: Ponta de Lança

————————————————————————————————————————————————

Mais uma prova de que o talento francês não se esgota. Édouard, com apenas 20 anos, tornou-se na aquisição mais cara da história do Celtic. O avançado formado no Paris Saint-Germain já tinha sido emprestado aos escoceses na época passada, apontando 11 golos em quase 30 jogos. Um desses golos foi o da vitória frente ao Rangers por 3-2, já quando a equipa estava com dez unidades em campo. O gaulês convenceu o clube escocês e este teve de desembolsar cerca de dez milhões de euros para garantir o jovem talento por mais quatro temporadas. Na presente época, com 14 partidas jogadas, já leva mais de metade dos golos que marcou em todo ano passado.

O futebol ainda era um simples sonho para o menino que passou cerca de sete anos no AC Bobigny, clube francês onde aprendeu a dar os primeiros toques na bola. Seguia-se o PSG para um adolescente em crescimento, um rapaz preparado a entregar a sua vida ao futebol. Depois dos tempos de formação, nunca teve uma oportunidade para se estrear no campeão francês, devido à forte concorrência. Chegou a passar pelo Touluse, por empréstimo, mas os golos escasseavam e o avançado não se conseguia afirmar. Porém, não era por falta de talento.

Em 2015, o jogador francês sagrou-se campeão europeu de sub-17, em que a sua seleção “destruiu” autenticamente as restantes. Recorde-se que a seleção portuguesa falhou a qualificação para esta prova.

Édouard acabou com o título de melhor marcador do europeu com oito golos, depois ter feito um hat-trick na final contra a Alemanha. Esperava-o um longo futuro. De facto, a Escócia estava à sua espera. O PSG voltou a emprestar o jogador, mas desta vez para fora da liga francesa.

Na primeira época com o símbolo dos The Bhoys ao peito, o avançado gaulês teve que trabalhar para merecer o lugar. Isto porque, na frente, os campeões escoceses tinham Moussa Dembelé e Leigh Griffiths, jogadores com provas dadas. Dembelé acabou a época com 16 golos, enquanto que Leigh com 13. Ambos viriam a fazer mais dez jogos do que o jovem proveniente do PSG. Não foi isso que impediu Édouard de fazer um total de 11 golos na sua primeira época no futebol escocês. Possante e veloz, a sua enorme qualidade de passe, rara num avançado com tais caraterísticas, a capacidade de drible e o constante faro a golo levaram os responsáveis do Celtic a desembolsar um quantia nunca antes vista no clube.

Na sua segunda época, o avançado francês continua a lutar pelo seu lugar, mas conta já com muito mais minutos e é quase sempre escolha de Brendan Rodgers. Para além disso, assume-se como o melhor marcador da equipa.

O que falta? Com todo o respeito pelo Celtic, não é a equipa escocesa que vai permitir que Édouard dê o salto no futebol europeu. Com apenas 20 anos, o ponta de lança tem que provar principalmente esta época o porquê do clube escocês ter batido o recorde de transferência da sua história. Édouard tem que deixar os “tubarões” do futebol europeu com água na boca e esperar que um clube de topo faça uma proposta que lhe permita subir os degraus que faltam.

Outro dos problemas prende-se com a elevada concorrência que o avançado tem na seleção francesa. A prova é que Édouard ainda não foi chamado nenhuma vez por Deschamps, porque, lá está, a barra está muito em cima. O jogador do Celtic precisa de aumentar a parada e mostrar ao selecionador francês que também conta para a seleção campeão do mundo.

“The French Eddie” continua nos 40 nomes que vão a votos para o Golden Boy. Por alguma razão é. O talento está lá, só falta espremê-lo. Não percam Édouard de vista, pode vir a ser um caso sério.

Ricardo Oliveira

Oriundo da mesma terra do melhor jogador do mundo, a paixão pelo futebol não podia ser maior. Atualmente a tirar a licenciatura em Ciências da Comunicação na FCSH, gosta de escrever e está sempre de braços abertos a novos projetos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.