Dragão conquista os 3 pontos num difícil Sado

O FC Porto deslocou-se ao Bonfim para a 5ª jornada do campeonato. Depois de dois empates consecutivos, um para a Taça da Liga e outro para a Liga dos Campeões, a equipa de Sérgio Conceição queria voltar às vitórias frente ao Vitória de Setúbal. Os dragões conseguiram mesmo os 3 pontos num jogo complicado e estão, à condição, na frente do campeonato.

O jogo começou aos soluços, com várias faltas e interrupções. Apenas aos 15 minutos os dragões fizeram o primeiro remate. Brahimi chuta para encaixe seguro do guarda-redes emprestado pelo Manchester United, Joel Pereira.

Aboubakar abriu o marcador num golo muito festejado pelo internacional camaronês

Se aos 15 minutos Brahimi ameaçou, um minuto depois Aboubakar concretizou. Marega avança no corredor direito e cruza para a área. Maxi, em zona de finalização, não consegue o remate e, na confusão, a bola sobra para o camisa nove dos dragões: remate à matador, indefensável para Joel Pereira. Estava feito o 1-0.

Aos 20 minutos, Felipe faz falta sobre Hildeberto à entrada da área, mas o juiz da partida nada assinala. Os jogadores sadinos pediram mesmo a expulsão do central do FC Porto, mas Manuel Oliveira mandou seguir.

Ainda antes do intervalo, Valdu Té, jovem que se tem destacado nas camadas jovens do Vitória e que se estreou na equipa principal, tentou a sua sorte com um remate acrobático de bicicleta. Nesta altura do jogo, os sadinos tentavam reagir, ainda que a partida estivesse pouco interessante. O jogo ia para intervalo com o 1-0 no marcador.

Logo ao abrir da segunda parte, Valdu Té faz o empate. Mas, com a revisão do VAR, o árbitro anula o golo por mão na bola do jogador sadino. Continuava a vantagem dos dragões.

Sérgio Oliveira fez o segundo e estreou-se a marcar para a liga esta época

Aos 61 minutos, e acabado de entrar, Sérgio Oliveira quase faz o golo na cara de Joel Pereira. O jovem guarda-redes defende. O Vitória, ainda assim, estava bem na partida, com várias tentativas para chegar ao empate. Hildeberto foi dos jogadores mais inconformados. O avançado testou várias vezes Iker Casillas, que esteve sempre à altura.

Apesar do Vitória estar bem na partida, foi o Porto que chegou de novo ao golo. E que grande golo de Sérgio Oliveira, num livre do meio da rua. Joel Pereira não fica, no entanto, isento de culpas, com a bola a passar-lhe por entre os braços. O FC Porto fazia o 2-0.

Os sadinos continuavam a tentar chegar à baliza azul e branca, sem se conformarem com o resultado. Mas o segundo golo portista afetou o Bonfim e o jogo terminava mesmo com a vitória azul e branca.

Num jogo em que a exibição dos dragões não foi a melhor, a sua superior eficácia foi suficiente para amealhar três importantes pontos num teste complicado. O Vitória teve personalidade e conseguiu assustar por diversas vezes os dragões, mas faltou eficácia e alguma sorte à turma de Lito Vidigal.

O Porto regressa às vitórias numa deslocação difícil, enquanto o Vitória continua sem ganhar. A equipa de Setúbal ocupa o 12º lugar no campeonato, com uma vitória, um empate e três derrotas.

O Porto dormirá na liderança. Os orientados de Sérgio Conceição chegam aos doze pontos, com quatro vitórias e uma derrota na liga.

 

 

Rui Casanova

Sou natural de Portalegre e resido em Lisboa, onde estudo Ciências da Comunicação na NOVA-FCSH. O Futebol está no sangue da minha família desde sempre e materializo a paixão pelo desporto rei através da escrita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.