Benfica entra com o pé direito na Taça da Liga

O Benfica iniciou hoje a sua campanha na Taça da Liga ao vencer o Rio Ave por 2-1 no Estádio da Luz. Os golos de Salvio e Rafa garantiram os 3 pontos para os encarnados, e atiraram a equipa de Rui Vitória para a liderança isolada do grupo.

Neste regresso à competição após a jornada internacional, Rui Vitória promoveu cinco alterações em relação à equipa habitual, com as entradas de Svilar, Conti, Yuri Ribeiro, Alfa Semedo e Rafa. Do lado do Rio Ave, também cinco mudanças, com destaque para a titularidade de Carlos Vinícius, avançado emprestado pelo Nápoles.

Numa primeira parte aberta e com oportunidades de parte a parte, o Benfica chegou à vantagem aos 21 minutos, através de uma grande penalidade convertida por Salvio. A partir do golo, os encarnados ficaram confortáveis no jogo com o Rio Ave a ter dificuldades para criar reais situações de perigo para a baliza de Svilar. Acabou-se o primeiro tempo com as Águias na frente, mas tudo em aberto para a segunda parte.

Logo a abrir a segunda metade, 2-0 para o Benfica. À passagem dos 50 minutos, Salvio desmarcou Rafa que rematou cruzado e fez o 2º do jogo para a equipa da casa. Após alguns indícios de perigo por parte do Rio Ave, os vilacondenses conseguiram chegar ao golo. Carlos Vinícius fez o 2-1 e colocou o Rio Ave de volta ao jogo com meia hora ainda por jogar. No entanto, a equipa de José Gomes não conseguiu aproveitar o ímpeto que o tento de Vinícius devia ter dado. Os encarnados reagiram bem ao golo sofrido e criaram alguns lances de perigo para a baliza de Léo Jardim, estando assim o jogo mais perto do 3-1 do que do 2-2. Chegou-se ao fim da partida, e o Benfica saía do Estádio da Luz com os três pontos.

Boa estreia para a equipa encarnada, que foi mais dominador e mais eficaz que o adversário, aproveitando assim o empate entre Paços de Ferreira e Desportivo das Aves para se colocar no primeiro lugar do grupo. O Rio Ave, com esta derrota, vê as suas hipóteses de prosseguir na competição ficarem muito reduzidas e deve usar os restantes dois jogos para dar tempo de jogo a jogadores menos utilizados.

Daniel Sousa

Nascido e criado na Ilha da Madeira e neste momento a estudar Ciências da Comunicação na FCSH. Com um gosto enorme pelo futebol e pela escrita, está sempre aberto a novos desafios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.