Em dia de grandes penalidades, a Croácia levou a melhor e ultrapassou a Dinamarca

Ainda estávamos todos a digerir a eliminação da Espanha e já se cantavam os hinos das seleções da Croácia e da Dinamarca. O jogo ganhava uma outra dimensão, pois aquele que passasse este teste já não teria a poderosa Espanha pela frente. Depois de muitos minutos jogados, o 1-1 prevaleceu nos 120 minutos e na decisão das grandes penalidades quem sorriu foi a Croácia. A seleção de Modric e companhia vai defrontar, assim, a anfitriã Rússia nos quartos de final do Campeonato do Mundo.

A partida mal tinha começado e já se gritava golo em dinamarquês. Depois de uma bola bombeada para aérea, algo que aconteceu inúmeras vezes devido aos lançamentos longos de Knudsen, o central Jorgensen apareceu no meio da confusão para meter a bola dentro da baliza croata. A seleção dinamarquesa ganhava vantagem muito cedo no jogo. Mas isso não demorou muito tempo. Passados dois minutos, num lance igualmente caricato, a bola acaba por ressaltar para Mandzukic que, dentro da área, não perdoou. Em três minutos, dois golos, e estava feito o empate.

Tudo fazia prever um bom espetáculo de futebol, mas a Dinamarca não deixou. Não deixou porque empurrou o jogo para uma dimensão mais tática. Depois de ter havido poucas oportunidades de golo na primeira parte, no segundo tempo foram ainda mais escassas. Isto porque a Dinamarca começou a ganhar o meio campo croata aos poucos, o que nos levava muitas vezes a ver, por exemplo, Modric muito recuado e sem espaço para fazer a sua magia. O futebol rico e técnico da seleção croata que vimos na fase de grupos estava a ser completamente anulado pela Dinamarca. A entrada de Kovacic a 20 minutos do fim veio dar mais músculo ao meio campo da equipa croata e ajudou a soltar Modric.

Ainda assim, o empate permaneceu no placard e foi preciso jogar mais 30 minutos para se decidir o adversário da Rússia nos quartos de final. A Dinamarca continuava a ganhar o duelo tático e o nó parecia não desatar. Só nos últimos quinze minutos do prolongamento é que começamos a ver esse futebol rico dos croatas. A cinco minutos do fim, a magia de Luka Modric finalmente apareceu e com um excelente passe, isolou o colega Rebic que, depois de ter passado por Shmeichel, sofreu uma entrada por trás de Jorgensen. A cinco minutos do fim, grande penalidade para a Croácia. Modric tinha os quartos de final nos pés, mas Kasper Schmeichel agarrou-os bem. O autêntico herói dinamarquês defendeu o penalti de Modric e levou o jogo para grandes penalidades e aí tudo era possível, já tínhamos visto na partida anterior.

Os três penaltis defendidos por Schmeichel não foram suficientes para levar a Dinamarca rumo à glória e a vitória acabou por sorrir à Croácia.

Está, assim, decidido o segundo jogo dos quartos de final do Mundial. Rússia e Croácia irão disputar um lugar nas meias finais no dia 7 de Julho.

Ricardo Oliveira

Oriundo da mesma terra do melhor jogador do mundo, a paixão pelo futebol não podia ser maior. Atualmente a tirar a licenciatura em Ciências da Comunicação na FCSH, gosta de escrever e está sempre de braços abertos a novos projetos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.