Jorge Jesus abandona Alvalade por mútuo acordo

Jorge Jesus e a SAD do Sporting decidiram, de forma amigável, colocar um ponto final no vínculo que unia o técnico ao clube. Jesus irá sair do clube sem nenhuma das partes ter de pagar uma indemnização à outra. No dia de amanhã, será oficializado o acordo entre ambas partes.

O treinador, ao que tudo indica, terá um acordo verbal com o clube saudita Al-Hilal. Na Arábia, Jorge Jesus, vai receber um salário anual de sete milhões de euros, sendo o contrato valido por uma temporada, com outra de opção, segundo avança o jornal O Jogo na edição deste domingo.

O técnico de 63 anos já havia explicado a Augusto Inácio, o novo diretor-geral dos leões, que não existiam condições para se manter no cargo, na sequência dos acontecimentos das últimas semanas, com destaque para as agressões de que ele e os jogadores foram alvo na Academia, em Alcochete.

Jorge Jesus pretendia chegar a um acordo para uma rescisão amigável do contrato que era válido por mais um ano. Querendo sair desse modo, o técnico, opunha-se a ter de pagar uma verba compensatória e avançara que se assim fosse iria tomar a via da rescisão por justa causa, tal como fizeram Rui Patrício e Daniel Podence no passado dia 1 de Junho.

Termina, deste modo, a ligação que se iniciou no verão de 2015, altura em que Jesus  saiu do Benfica, foi apresentado em Alvalade como um grande trunfo de Bruno de Carvalho. Em três temporadas a orientar os leões, o técnico conquistou uma Supertaça (no seu primeiro jogo oficial) e uma Taça da Liga, esta na presente época.

André Fernandes

Licenciado em Ciências da Comunicação pela FCSH/NOVA. Madeirense, adepto de futebol e da escrita, marcar golos na vida e chegar o mais longe possível é um dos meus objetivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.