Juniores: FC Alverca sente-se lesado e coloca em causa a verdade desportiva

O Futebol Clube de Alverca emitiu ontem um comunicado, condenando as “condições impostas pelo Nacional da Madeira, com a cumplicidade da FPF”, por ocasião do jogo referente à quarta jornada da segunda fase do apuramento à subida da II divisão de juniores

Comunicado do FC Alverca:

“As direções do Futebol Clube Alverca e da Associação Futebol de Lisboa, vêm publicamente denunciar e repudiar, a desigualdade de tratamento que colocou em causa a verdade desportiva do jogo realizado no passado dia 11.03.2018, referente à 4ª jornada da 2ª fase do apuramento de subida zona sul do campeonato nacional da II divisão do escalão de juniores. Os Serviços da FPF, responsáveis pela organização do jogo, ao permitirem o atropelo por parte do Clube Desportivo Nacional, após todas as tentativas de alteração da data de realização do jogo propostas pelo Futebol Clube Alverca, em face das enormes dificuldades logísticas de transporte em tempo útil, para a ilha da Madeira, pelos condicionalismos de ordem atmosférica de todos conhecidos, e que o clube apresentou as provas devidamente fundamentadas e válidas, de todas as regras de uma saudável competição, do fair-play e do respeito pelo outro clube envolvido no jogo, pressionando os mesmos para que contra todos esses valores, a equipa tivesse que viajar no dia do jogo de Lisboa para o Funchal, chegando ao recinto apenas 1h15 m antes da hora de realização do mesmo, vindos diretamente do aeroporto sem tempo para qualquer refeição, aliado ao fato desses jovens estarem desde as 5h00 no aeroporto de Lisboa, a aguardar condições de operacionalidade do voo, pelos motivos de todos conhecidos, só veio dar razão que, infelizmente, no futebol em Portugal, num país campeão europeu, continua a haver tratamentos completamente distintos em função da aparente importância dos clubes, e deste modo prestaram um péssimo serviço ao futebol de formação e jovem, em Portugal”

Concluem ainda alegando que: “Factos como os ocorridos neste fim de semana não se podem repetir e a AFL e o seu associado exigem um pedido de desculpas público da parte dos serviços da FPF , que foram cúmplices nesta situação. Não pode valer tudo no futebol, existem valores que têm que ser respeitados, e mais do que as palavras e intenções, os atos têm que refletir as mesmas, sob pena da verdade desportiva não ser respeitada”

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e dela, faz parte o futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os artistas brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.