Em que consiste o “Gabinete de Crise” de LFV?

Luís Filipe Vieira encarou as câmeras depois da vitória sobre o Aves para criticar a forma como os tribunais têm lidado com os processos em que elementos da estrutura encarnada estão envolvidos, e além disso anunciou que irá acabar a “paródia” que se formou à volta do Benfica, através de um “gabinete de crise”. Mas afinal, que gabinete é esse e o que trará de novo?

Segundo o Observador, este “novo” gabinete não será mais do que um reforço da equipa jurídica ao serviço do Benfica, de forma a agilizar os processos pendentes que envolvam de alguma maneira o clube, mas também para dar maior resposta a quaisquer queixas-crime que venham a ser colocadas daqui em diante.

O próprio coordenador deste gabinete também não é desconhecido do clube: João Correia, da firma de advogados Correia, Seara, Caldas, Simões e Associados (já era o coordenador do departamento jurídico do clube), que terá o apoio de mais dois escritórios- Vieira de Almeida e Associados e a Abreu Advogados.

Existem dois grandes objetivos traçados, passando esses objetivos por descobrir quem terá entrado no correio eletrónico dos principais responsáveis do Benfica, relativamente ao caso dos e-mails divulgados por Francisco J. Marques, e avançar com a queixa-crime contra Nuno Saraiva, diretor de comunicação do Sporting, a propósito dos comentários sobre o Benfica B-Académica. Além disto, logicamente o gabinete de crise servirá para responder a todos os processos que eventualmente surgirão em torno da Luz. 

 

 

David Silva

Lourinhanense de gema, é estudante de Ciências da Comunicação na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Tem como hobby a escrita, e como paixão o futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.