Gil Vicente vai regressar à I Liga em 2019/2020

O Gil Vicente e o Belenenses chegaram finalmente a um acordo e assinaram o acordo que encerra o «caso Mateus» permitindo assim, o regresso do Gil Vicente à I Liga em 2019/20.

O respetivo acordo foi assinado na sede da Liga de Clubes e inteiramente subscrito pelo atual presidente do Gil Vicente, Francisco Dias, também pelo presidente da SAD do Belenenses, Rui Pedro Soares, e finalmente pelo presidente da Liga Pedro Proença.

«Trata-se de um acordo histórico, que põe fim a um diferendo que durava há 12 anos. A boa vontade de ambas as sociedades desportivas é notória e a Liga Portugal monitorizará todos os passos, de ora em diante, no sentido da resolução definitiva nas várias instâncias», afirmou Proença ao site da Liga.

A integração do Gil Vicente, que só vai ser oficializada daqui a dois anos (respeitando as regras da Liga), será consumada com a descida de três clubes na época 2018/19, uma vez que foi o Belenenses (clube da Liga, na altura) a ficar com a vaga dos barcelenses. Se tivesse sido um clube da II Liga, então subiria apenas um, como indica o regulamento.

O Belenenses também já reagiu através do administrador Carlos Soares que diz que o acordo só não ficou fechado mais cedo devido a um problema:

«Desde que se soube da decisão do Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa, em maio de 2016, que o Belenenses manifestou total abertura para pôr fim ao processo. No entanto, na altura, o Gil Vicente tinha um presidente diferente, António Fiúza, que não concordou e as coisas não se fecharam ali. Agora, com outro presidente, houve condições de diálogo diferentes e o Gil Vicente mostrou abertura para um entendimento», afirmou o dirigente à Lusa.

Ricardo Oliveira

Oriundo da mesma terra do melhor jogador do mundo, a paixão pelo futebol não podia ser maior. Atualmente a tirar a licenciatura em Ciências da Comunicação na FCSH, gosta de escrever e está sempre de braços abertos a novos projetos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.