Marcano e o tema da renovação: “É um tema que fica entre mim e o FC Porto”

Iván Marcano mostrou-se orgulhoso pela qualificação do FC Porto para os oitavos de final da Liga dos Campeões e salientou a segunda presença consecutiva dos dragões nessa fase da prova.

“É um orgulho. Pelo segundo ano consecutivo estamos entre as dezasseis melhores equipas da Europa. É motivo para festejarmos, porque é algo importante e difícil de alcançar”, salientou o jogador, no final do jogo, na zona mista.

Felipe, habitual companheiro de Marcano no centro da defesa portista, foi expulso no decorrer da primeira parte. Marcano considerou que a expulsão não foi prejudicial para a equipa e elogiou a prestação do mexicano Diego Reyes.

Ainda não tive tempo para conversar com o Felipe, não percebi como foi o lance. A expulsão acabou por não nos prejudicar, já que o jogador do Mónaco também foi expulso. O Diego entrou e fez um jogo muito bom. Não faz diferença jogar o Felipe ou o Diego. Somos um grupo pequeno mas que tem qualidade. Quem jogar, jogará bem.”

O defesa realça que a passagem à próxima fase da Liga dos Campeões só acarreta “confiança e coisas positivas” e abordou o lance da grande penalidade assinalada a favor do Mónaco.

“Penso que a bola não me toca na mão, mas o árbitro não teve a mesma interpretação. Acabou por não ser um lance decisivo.”

O contrato de Marcano com os dragões finda no final da temporada e, no próximo mês de Janeiro, torna-se um jogador livre para assinar por qualquer outro clube. Confrontado da situação (e da continuidade) no FC Porto, o espanhol decidiu não abrir o jogo.

“É um tema que fica entre mim e o FC Porto e que tentaremos solucionar da melhor forma”, afirmou.

André Fernandes

Licenciado em Ciências da Comunicação pela FCSH/NOVA. Madeirense, adepto de futebol e da escrita, marcar golos na vida e chegar o mais longe possível é um dos meus objetivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.