Arsène Wenger e a luta pelo título: “Estou aqui para lutar enquanto eu puder”

O Arsenal, este fim-de-semana, sofreu uma derrota por 1-3 no Emirates, frente ao Manchester United, muito em parte, graças a uma exibição soberba de David De Gea, guardião dos red devils. Os gunners efetuaram 33 remates à baliza, mas as 14 defesas do espanhol, impediram que o resultado virasse a favor da equipa de Arsene Wenger.

Apesar de terem ficado a 15 pontos do líder Manchester City, o treinador do Arsenal, recusou baixar os braços na luta pelo título, enquanto for matematicamente possível. Ao contrário do que fez o técnico do rival Tottenham Hotspur, Mauricio Pocchetino, que admitiu ser pouco provável os spurs levantarem o título.

“Não sou o Pocchetino, sou o Arsene Wenger. Estou aqui para lutar enquanto eu poder. Enquanto for matematicamente possível, tens que lutar, não podes passar outra mensagem para fora”, reiterou o técnico francês aos jornalistas ingleses.

Wenger admitiu ter sido difícil aceitar o resultado mas acredita que tem os jogadores ainda mais motivados.

“Acredito que o jogo chateou-nos e tornou-nos ainda mais determinados. Se sou um jogador e acho que, com o que produzimos, temos um grande potencial e perdemos o jogo, não posso aceitar isso”

Para finalizar, apesar da derrota, Wenger elogiou os jogadores.

“É o que quero, os jogadores produziram uma exibição com qualidade.”

André Fernandes

Licenciado em Ciências da Comunicação pela FCSH/NOVA.
Madeirense, adepto de futebol e da escrita, marcar golos na vida e chegar o mais longe possível é um dos meus objetivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.