Bayern esmagador na conquista do campeonato alemão

Encerrada a Bundesliga 2016/2017, o balanço é extremamente positivo para o Bayern de Munique, que efetuou um registo absolutamente demolidor, não dando quaisquer hipóteses aos seus adversários.

Com uma vantagem de 15 pontos sobre o segundo classificado Leipzig – a grande surpresa desta época -, o conjunto bávaro obteve 82 pontos através de um total de 25 vitórias, sete empates e duas derrotas. Foi, juntamente com o Dortmund, a equipa mais forte do campeonato em casa com 42 pontos conquistados e nenhuma derrota. Porém, é no registo obtido a jogar fora que a equipa de Munique se destaca dos restantes adversários: 39 pontos conquistados, mais 10 do que o Leipzig, a segunda equipa que mais pontos levou a jogar fora.

Com Bayern e Dortmund a somarem os mesmos pontos nos jogos em casa, torna-se evidente que a Bundesliga deste ano ficou amplamente decidida na performance das equipas alemãs nas suas deslocações ao campo do adversário.

De resto, o conjunto orientado por Carlo Ancelotti conseguiu também chegar ao fim do campeonato com o melhor ataque (89 golos marcados) e a melhor defesa (22 golos sofridos).

As surpresas da Bundesliga 2016/2017

Que o Bayern de Munique domine a liga alemã já não é surpresa nenhuma, uma vez que já lá vão 26 troféus conquistados, cinco deles nos últimos cinco anos, o que faz dos bávaros pentacampeões da Bundesliga – feito nunca antes alcançado por nenhum outro clube alemão. No entanto, os holofotes não incidiram exclusivamente sobre o Bayern, já que outros clubes fizeram questão de se destacar e surpreender os adeptos.

Até aqui, o leitor já entendeu que uma delas é o RB Leipzig, clube que celebrou apenas oito anos de vida há dois dias atrás, mas que terminou este ano na segunda posição da tabela e com acesso direto à Liga dos Campeões na próxima época. Tudo isto no ano imediatamente a seguir à subida ao principal escalão do futebol alemão.

Outra surpresa que, apesar de ainda não ter tido destaque neste texto, brilhou particularmente ao longo desta temporada foi o Hoffenheim, conjunto orientado por Julian Nagelsmann, eleito treinador do ano na Alemanha com apenas 29 anos. Nagelsmann levou o Hoffenheim a alcançar o quarto lugar e garantir assim o acesso aos playoffs da Liga dos Campeões, ficando a três pontos do acesso direto. Conseguiu ainda que a sua equipa estivesse sem perder um único jogo durante as primeiras 17 jornadas e terminou a época sem qualquer derrota em casa.

 

Cámi Rodrigues

Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa e Mestre em International Management pela Nova School of Business and Economics. 23 anos e residente na Amadora. Mais conhecido por Cámi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.